Notícias de Caçador e Região

Lebon Régis e Timbó Grande entre as que mais tiveram crescimento no PIB

PIB
Caçador continua ocupando a 17ª posição no PIB estadual. Teve crescimento positivo em 2010 ante o ano anterior. Os dados do IBGE normalmente saem com um ano de atraso devido ao tempo de compilação.

PIB 1
Por outro lado, Videira e Chapecó tiveram decréscimo no PIB. Isso demonstra que a economia de Caçador está sim, a cada dia mais promissora.

PIB 2
Duas surpresas na tabela. Timbó Grande e Lebon Régis estão entre as que mais cresceram naquele ano.

Pelo lado lebonregense, que ficou atrás apenas de Treviso, acréscimo de 62,53% no PIB e de Timbó Grande, na 6ª colocação, de 45,16%.

Calmon também teve um crescimento positivo naquele ano, chegando a 34,40%.

Aeroporto
Algumas novidades a respeito do aeroporto podem sair nesta semana. Ou não.

Trânsito
Sempre fui a favor das mudanças no trânsito de Caçador. Apesar de muito criticada, aquela ali perto da Assembleia de Deus deu muito resultado e o fluxo segue sem congestionamentos.

Já ali perto do Jonas é a mesma coisa. Desafogou o contorno da praça da Imbuia e não é preciso mais ficar esperando.

Trânsito 1
Agora, o IPPUC e a Guarda estão testando novas mudanças e, claro, mudança sempre geram desconforto e desconfiança. Mas, pelo que se notou na manhã desta quarta-feira, 23, o trânsito ali na Boiteux seguiu sem aquele caos tradicional.

Trânsito 2
Os motoristas, claro, vão ter q andar mais alguns metros, para chegar ao seu destino, mas esse é sim o preço que se paga quando a cidade cresce: é preciso de adaptar. Caçador cresceu, o número de carros aumentou. Logo, serão necessárias transformações no trânsito para se adaptar a isso.

Destaque
Mais uma vez, o reitor da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe, Adelcio Machado dos Santos, é destaque no meio acadêmico. Agora, ele escreveu um capítulo em um livro sobre Direito Constucional, tratando sobre Processo Legislativo, aproveitando a experiência por ter atuado neste setor por muitos anos.

Junto com ele estão Cesar Luiz Pasold e Lenio Luiz Streck, muito conhecidos na área do Direito. Aliás, a obra já está sendo considerada o livro do Ano de Direito Constitucional.

Veja Também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.