Idoso que foi atropelado, em General Carneiro, e transportava 16kg de maconha, estava foragido há 10 anos

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

O idoso que foi atropelado na BR-153, em General Carneiro, e acabou preso por tráfico de drogas, era um indivíduo de alta periculosidade. Ele tem extensa ficha criminal e estava foragido da Penitenciária de Florianópolis há 10 anos. Ele circulava pela região sul usando nome falso.

Segundo informações, o indivíduo foi atropelado por um caminhão, no dia 21 de setembro, e no momento do atropelamento, ele transportava 16kg de maconha. Após 10 dias do ocorrido, a polícia conseguiu identificar o idoso. Ele usava a identidade de um morador de Pinhais (PR), mas na verdade ele é um foragido da Justiça.

Segundo informações, o idoso fugiu da penitenciária no ano de 2010, e desde então percorreu a região Sul.
Ele segue preso na Cadeia de União da Vitória.

Atualmente, com 68 anos, o idoso estava com um mandado de prisão em aberto. Durante esse período ele também já havia sido detido com o nome falso em Toledo/PR, no ano de 2015, aonde foi solto tempo depois sem que a farsa fosse descoberta.

Ele foi descoberto depois que foi atropelado em General Carneiro no dia 21 de setembro. A Polícia não divulgou se ele estava morando na região ou apenas passava de viagem.

No dia do acidente, ele foi encaminhado para atendimentos médicos e depois que foi apreendida a droga, acabou sendo preso no Depen de União da Vitória, aonde por todo momento dizia a identificação falsa, porém, se contradizia no interrogatório.

As autoridades policiais de União da Vitória realizaram a coleta das impressões digitais do idoso e com ajuda do Instituto de Identificação de Curitiba/PR, o qual fez análises, com padrões de outros estados e Polícia Federal, descobriu a real identidade.

Com informações Canal 4 TV

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp