Notícias de Caçador e Região

Idoso é preso por transmitir doença à namorada e polícia explica caso, no Oeste

Um homem de 61 anos foi preso por transmitir o vírus do HIV/Aids propositalmente à namorada, de 53 anos, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O caso foi investigado pela Polícia Civil, por meio do DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso).

Conforme apurado pela polícia, informações evidenciaram que a mulher foi contaminada pelo suspeito. Ele já havia sido diagnosticado com AIDS anos antes de conhecer a vítima e não teria contado para ela sobre a doença.

Mesmo com o vírus, o investigado mantinha relações sexuais com a vítima sem uso de preservativo, o que resultou na transmissão da doença à namorada, o que se confirmou por meio de exames médicos.

A delegada responsável pelo caso, Lisiane Junges, informou que o suspeito iniciou a relação com a vítima e permaneceu por mais de seis meses sem contar a verdade sobre a condição de saúde e só revelou o diagnóstico no momento em que ela o confrontou. Segundo a polícia, a vítima descobriu que ele tomava medicamentos e pesquisou na internet sobre para que serviam.

A investigação iniciou em meados de 2022, algum tempo após a vítima descobrir que havia sido contaminada pelo parceiro. O homem foi indiciado pela prática do crime de lesão corporal de natureza gravíssima, que prevê pena de reclusão de dois a oito anos.

Como denunciar

Em caso de suspeita de violação dos direitos de uma mulher, a vítima, ou o denunciante, deve procurar a delegacia de polícia especializada mais próxima. A denúncia pode ser feita nos números de telefone 180, 190 ou 197. A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas, todos os dias da semana.

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, que apoia a Operação Maria da Penha, também mantém a Central de Atendimento à Mulher — Ligue 180, que oferece escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência, registrando e encaminhando denúncias, reclamações, sugestões ou elogios aos órgão competentes.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.