Notícias de Caçador e Região

Idoso é preso por manter mãe em cárcere privado

Policiais prenderam, nessa terça-feira (27/12), em Mato Grosso do Sul, um idoso de 60 anos, pelos crimes de maus-tratos, cárcere privado e apropriação de bens e valores de pessoa idosa. A vítima é a mãe dele, de 80 anos, que sofria enquanto estava sob os cuidados do filho.

O delegado plantonista, Fillipe Araujo Izidio Pereira, informou que a prisão do autor, aconteceu após uma denúncia da outra filha, depois de alertada sobre a situação.

“Foi a filha que comunicou à Polícia, depois de ficar sabendo o que estava acontecendo e a gravidade do caso. Fomos até a residência para verificar se a denúncia procedia. Encontramos a idosa numa cadeira de rodas, bastante suada e para que ela não se sentisse constrangida, pedimos para o suspeito que a deixasse a sós conosco”, contou o delegado.

Segundo Fillipe, o idoso não quis sair, mas após insistência ele foi para outro cômodo da casa quando a senhora começou a chorar.

A vítima contou que o filho já havia dado chutes nela e que vinha sendo maltratada, mesmo dizendo que queria voltar para Campo Grande, onde ela tem outras filhas. “Neste momento, demos voz de prisão ao autor”, explicou Filipe Izidio.

Em depoimento, a idosa contou ainda que o filho era grosseiro, sempre a ofendia e a xingava e controlava o tempo o banho, a água que usava. Ele ainda alimentava a mãe com comida vencida, pois não gostava de jogar nada fora para economizar.

Ela também falou que na casa tem ar-condicionado e ventiladores, mas ela não podia ligar. Também relatou que quando ele saía, a deixava trancada com cadeado no portão.

Uma testemunha confirmou os maus-tratos e relatou que o filho deixava facas por toda a casa, demostrando comportamento agressivo sempre. Também disse que o homem não deixava a mãe ter contato com ninguém, chegando a tirar a bateria do celular dela, para que não falasse com os outros filhos.

A testemunha ainda destacou que o idoso só saía com a mãe quando era época de pagamento. “Ele sacava o dinheiro da aposentadoria e ficava com o dinheiro”, disse o delegado.

A filha que denunciou o irmão ainda relatou a polícia, era que irmão se apropriava sim dos valores de pensão que a mãe recebe.

A idosa ficou sob responsabilidade de uma filha e veio para Campo Grande. O homem permanece preso, aguardando audiência de custódia. Pelos crimes de cárcere privado se a vítima é ascendente ou maior de 60 anos, a pena prevista é de reclusão de 2 a 5 anos; maus-tratos, 2 meses a 1 ano e apropriação de bem ou valores de pessoa idosa de 1 a 4 anos de prisão.

Com informações Top Mídia News

Veja Também

Comentários estão fechados.