Hospital Maicé alerta sobre golpes em famílias de pacientes

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

O Hospital Maicé de Caçador recebeu a informação de que golpes estão sendo aplicados em familiares de pacientes internados ou em procedimentos. Uma mulher, que não quer se identificar, perdeu mais de R$ 1.500,00 no golpe aplicado recentemente em Caçador. Ela recebeu uma ligação de um suposto médico, que fez cobranças adicionais para a realização de um exame específico para um familiar, que está internado.

O hospital alerta que, aproveitando-se da fragilidade emocional e do momento delicado da família, golpistas estão se passando por médicos na tentativa de conseguirem dinheiro de pessoas que têm algum parente internado.

O Hospital Maicé alerta que os familiares dos pacientes não devem repassar qualquer valor solicitado em nome do hospital em atendimentos SUS. Já os atendimentos particulares são tratados na tesouraria do Hospital. Se houver qualquer solicitação estranha, é preciso entrar em contato diretamente com o hospital.

De forma ilícita, os golpistas conseguem descobrir informações sobre o paciente, desde dados médicos até contato de familiares mais próximos que poderiam transferir valores para quitar procedimentos.

Golpe antigo

Com os dados dos pacientes em mãos, os criminosos procuram ligar para o familiar em um momento em que não está com o doente, afirmando que há custo em aberto para a realização de um procedimento ou que é preciso complementar o valor para que algum procedimento seja feito. Em seguida, pedem depósitos bancários ou pix para que o mesmo seja realizado com urgência.

Confira algumas dicas preventivas:
– Fique atento ao número que realizou a chamada. Anote-o;
– Anote também a conta bancária beneficiária do correntista falso ou pix;
– No dia da internação, procure dar um telefone do familiar menos emocional, que possa perceber rapidamente que se trata de um golpe;
– A pessoa não deve efetuar o pagamento antes de verificar a veracidade junto ao hospital;
– Considerado estelionato, se possível, faça um boletim ocorrência para denunciar o crime. Procure a Delegacia de Polícia;
– Jamais repasse informações por internet ou telefone sem confirmar se está falando com um canal oficial.

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp