Notícias de Caçador e Região

Homicídio, em Taquara Verde, foi em legítima defesa, afirma Polícia Civil

O suspeito, proprietário de um supermercado, foi ouvido na Central Regional de Plantão Policial e liberado em seguida

495

O homicídio ocorrido na Taquara Verde, em Caçador, na noite desta terça-feira, 28, foi em legítima defesa, segundo a Polícia Civil, depois de ter tomado depoimento do acusado do crime.

Elizeu Lins, 24 anos de idade, foi atingido na barriga com uma facada e morreu em seguida. O suspeito, proprietário de um supermercado, foi ouvido na Central Regional de Plantão Policial e liberado em seguida.

Apurou-se que Elizeu foi até o supermercado, possivelmente sob efeito de drogas, e passou a insistir para que o proprietário do local, que estava acompanhado de sua esposa, lhe vendesse bebida alcoólica fiado.

Diante da recusa, Elizeu passou a ameaçar o dono do mercado, insinuando que estaria armado, culminando em luta corporal entre ambos. Durante a confusão, e para se defender de Elizeu, o proprietário do estabelecimento pegou uma faca que estava exposta à venda em uma das prateleiras e golpeou o abdômen do jovem, que ainda conseguiu sair do mercado, porém, caiu logo depois e veio a óbito no local.

Após perceber a gravidade da situação, o dono do mercado acionou a Polícia Militar e os Bombeiros Voluntários. Depois disso, se apresentou espontaneamente na Delegacia de Polícia, foi ouvido e liberado, pois a autoridade policial entendeu ser desnecessidade a prisão, uma vez que restou demonstrada hipótese de legítima defesa, assim como a apresentação espontânea do suspeito também foi considerada.

Foi instaurado inquérito policial, cujo prazo para conclusão é de 30 dias.

Veja Também
Comentários
Loading...