Notícias de Caçador e Região

Homem é preso suspeito de matar quatro pessoas em Otacílio Costa

Um dos suspeitos de terem cometido a morte de quatro pessoas em Otacílio Costa, na Serra catarinense, na noite desse domingo, foi preso durante a madrugada desta segunda. Segundo a polícia militar, o suspeito, A. de L., de 37 anos, conduzia o Fiesta utilizado na fuga, que pertencia a uma das vítimas. Ainda não se sabe o que motivou o crime. Um outro suspeito ainda é procurado pela polícia.

O crime aconteceu por volta das 18h de domingo na localidade de Fundo do Campo, a cerca de 24 quilômetros do centro de Otacílio Costa. Na residência estava Laurita Muniz da Costa, 66 anos, e Sebastião Pereira, 58 anos, Ronaldo Schneider, 53 anos, Evelin Schneider, 10 anos, e Selma Tarum Schneider, 44 anos. Todos seriam parentes.

Os suspeitos já estariam na casa quando as vítimas chegaram e foram atacadas. Segundo a PM, Laurita, Sebastião, Ronaldo e Evelin morreram com golpes de faca no pescoço. Selma Schneider conseguiu fugir durante o ataque e acionou a polícia. Ela foi encaminhada para o Hospital Santa Clara, em Otacílio Costa, mas foi liberada ainda de madrugada. Segundo funcionários do hospital, ela não teve ferimentos significativos.

Em depoimento à polícia, a vítima contou que nada foi roubado da casa durante a ação. Ela afirmou conhecer os suspeitos do crime e disse que eles teriam se mudado há pouco tempo para a cidade da Serra vindos de São Paulo.

Os bombeiros foram acionados às 19h, mas, quando chegaram à residência, as quatro pessoas já estavam mortas. A casa foi isolada pela Polícia Civil e pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) durante toda a noite para investigação.

O homem, que foi preso em flagrante, foi conduzido para a Delegacia de Otacílio Costa, onde permanece até a manhã desta segunda-feira. Segundo a PM, ele ainda não prestou depoimento.
Ainda não há previsão para que os corpos sejam liberados pelo Instituto Médico Legal (IML) de Lages. O velório das vítimas ainda não foi providenciado.

Com informações: Diário Catarinense

Veja Também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.