Notícias de Caçador e Região

Homem agride ex-esposa e filha e é esfaqueado

Um homem, de 39 anos, agrediu a ex-esposa e a filha e acabou esfaqueado pela nora em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. O caso foi registrado na rua Dom José Gomes, no bairro Efapi. A Polícia Militar foi chamada por volta das 15h de segunda-feira (14).

Ao chegar no local, a polícia encontrou o homem já machucado. Ao conversar com ele sobre o motivo pelo qual estaria sangrando, ele não quis falar. O homem foi atendido pelo SAMU, ele estava com um corte grande e fundo abaixo de seu pescoço e mais alguns cortes no rosto.

A guarnição então foi até a casa, onde encontrou a mulher, de 47 anos, ex-esposa do homem, a filha dela, de 20 anos e a namorada da jovem, uma mulher de 19 anos. A mulher de 47 anos falou para os policiais, que estava separada do homem e tinha medida protetiva contra ele, fator que impedia que o homem se aproximasse dela.

Segundo o relato dos policiais, a vítima contou que o homem entrou na casa sem permissão e lhe falou palavras ofensivas. Em seguida, a filha tentou interferir, em defesa da mãe, e em função disso ela levou alguns socos do homem.

Ao ver a namorada sendo agredida, a jovem de 19 anos, com objetivo de deter o homem, que estava muito alterado, pegou um facão e lhe golpeou. Após o homem ser atingido, ele fugiu do local.

A guarnição, então, acompanhou o homem ao HRO (Hospital Regional do Oeste) com o SAMU para os procedimentos médicos. A Polícia Militar registrou um boletim de ocorrência contro o homem pelos crimes de lesão corporal leve dolosa, pela agressão cometida contra a filha, e descumprimento de medida protetiva. Um registro também foi feito contra a jovem de 19 anos por lesão corporal grave.

Como denunciar?

A Central de Atendimento à Mulher, no Disque 180, presta escuta e acolhida qualificada às mulheres em situação de violência. O serviço registra e encaminha denúncias de violência contra a mulher aos órgãos competentes.

O serviço também fornece informações sobre os direitos da mulher, como os locais de atendimento mais próximos e apropriados para cada caso. Como, por exemplo: Casa da Mulher Brasileira, Centros de Referências, Deam (Delegacias de Atendimento à Mulher), Defensorias Públicas, Núcleos Integrados de Atendimento às Mulheres, entre outros.

A ligação é gratuita e o serviço funciona 24 horas, todos os dias da semana. São atendidas todas as pessoas que ligam relatando eventos de violência contra a mulher. O Ligue 180 atende todo o território nacional e também pode ser acessado em outros países.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.