Grupo de Ações Coordenadas da Segurança Pública é acionado; paralisação dos serviços será fiscalizada intensamente

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Grupo de Ações Coordenadas da Segurança Pública, coordenado pela Defesa Civil de Caçador, foi acionado. A partir de agora, a paralisação dos serviços, determinada pelo decreto do Governo do Estado e da Prefeitura de Caçador, será intensamente fiscalizada.

Fazem parte deste grupo, além da Defesa Civil, as polícias Civil, Militar, Ministério Público, Câmara Municipal, Tiro de Guerra, Prefeitura, Guarda Municipal, Procon e Cidasc.

“A Defesa Civil tem o papel de ajudar a coordenar as ações dos decretos para que a população possa voltar à normalidade dentro dos próximos dias. Pedimos que as pessoas evitem sair de casa e também qualquer tipo de aglomeração, pois a Polícia estará monitorando diuturnamente para o bem da população”, completa o coordenador da Defesa Civil, Sérgio Eloy Bisotto.

Tanto a PM quanto a Polícia Civil já estão atuando na fiscalização do fechamento dos estabelecimentos e na reunião de pessoas, que estão proibidas. O transporte coletivo também está suspenso. Já as indústrias terão os seus regimes de trabalho próprios, pois não estão enquadradas nos decretos.

“Todo comércio que não for essencial deve estar fechado, sob pena do proprietário responder administrativa e criminalmente. É um prazo curto, apenas sete dias e, por isso, pedimos que a população entenda esta restrição. Não é momento de alarme ou de ficar com medo, mas ter seriedade e pensar na coletividade. Abrir mão do direito individual para o bem da comunidade”, destaca o tenente Célio Alvarenga, do 15° Batalhão de PM, de Caçador.

O Ministério Público também está trabalhando no trabalho. “Restringimos o atendimento presencial em razão das recomendações do Governo Estadual. Mas, tanto pela internet quanto pelo telefone, os atendimentos seguem normalmente e a população pode entrar em contato e passar qualquer irregularidade que tenha observado por meio destes contatos”, destaca o promotor de Justiça, Thiago Berenhauser.

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp