Notícias de Caçador e Região

Greve geral junho 2019: trabalhadores de todo o país devem paralisar na sexta; Caçador está na lista 

Várias categorias sinalizaram a paralisação

270

Centrais sindicais de todo o País estão convocando trabalhadores de diversas categorias para uma greve geral em junho de 2019. O ato deve ocorrer na próxima sexta-feira (14). Líderes e personalidades de partidos de oposição ao governo Bolsonaro já iniciaram a campanha no Twitter #SextaTemGreve. 

Em Caçador, o ato acontecerá a partir das 14h, na Praça Nossa Senhora Aparecida, no Centro.  

 Objetivo da greve geral junho 2019 

O objetivo da paralisação dos trabalhadores brasileiros, de acordo com líderes das entidades, é protestar contra o projeto do governo de reforma da Previdência. Também fazem parte das reivindicações temas como maior geração de empregos formais, retomada do crescimento da economia e contingenciamento na Educação. 

Ainda segundo os movimentos, a prioridade é que os trabalhadores “cruzem os braços” a partir da madrugada de sexta-feira com manifestações sendo utilizadas como complemento à paralisação. “A imagem que queremos é a Paulista deserta, ruas desertas no dia, como se estivéssemos em 28 de abril de 2017 (quando houve greve geral no País)”, afirmou. na terça-feira (11). o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas. “As manifestações são apoio, mas o dia é de greve”, completa. 

Sindicatos que aderiram a greve geral junho 2019 no país 

A página oficial do Partido dos Trabalhadores (PT) publicou, no início da semana, que decidiram participar da Greve Geral no país os sindicatos dos bancários, professores, metalúrgicos, trabalhadores da Educação, da saúde, de água e esgoto, dos Correios, da Justiça Federal, químicos e rurais, portuários, agricultores familiares, motoristas, cobradores, caminhoneiros, eletricitários, urbanitários, vigilantes, servidores públicos estaduais e federais, petroleiros, enfermeiros e previdenciários. 

Em Santa Catarina, além de Caçador, também haverá manifestação em Joinville, Criciúma, Blumenau e Chapecó.  

Com informações Ric Mais 

Veja Também
Comentários
Loading...