Granizo deixa comunidades desoladas no Oeste de SC: ‘estamos muito abalados’

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Um temporal de granizo destruiu plantações, casas, estradas e veículos no município de Bandeirante, no Extremo-Oeste de Santa Catarina. A chuva de pedras durou entre cinco e 10 minutos e deixou cinco famílias desalojadas, na quarta-feira (19). Durante toda a quinta-feira (20) e nesta sexta-feira (21), a Defesa Civil faz o levantamento dos estragos e deve decretar situação de emergência.

Conforme a pasta, secretárias do município e a Epagri trabalham no relatório. A Expectativa da Defesa Civil é finalizar o documento ainda na tarde desta sexta-feira. Das famílias atingidas, 60% já recebeu as visitas e faltam ainda 40% para constar nos levantamentos.

Segundo informado pela Defesa Civil do município, o temporal afetou uma faixa de Bandeirantes, em especial no perímetro rural. As comunidades afetadas foram a linha Volta Grande, linha Novo Encantado, linha Getúlio Vargas e linha Várzea Alegria.

No caso da linha Volta Grande, em função da quantidade de pedras de gelo nas estradas, o local estava praticamente inacessível e apresentava risco para quem passava pelas vias. Na comunidade moram 11 famílias e todas foram afetadas, tiveram as casas e as lavouras destruídas.

A Coordenadora municipal da Defesa Civil, Paula Stringhini, informou que as famílias estão muito abaladas emocionalmente. “Chegamos nas comunidades, para conversar com as famílias e as pessoas querem um abraço e não falar. Estamos todos muito abalados com o que aconteceu”.

Impacto econômico

A agricultura é a principal fonte de renda de Bandeirantes e representa a maioria das arrecadações do município. A Defesa Civil informou que em menos de dois anos ocorreu uma forte estiagem que afetou os produtores rurais. Agora, pouco tempo depois, veio o granizo.

“Os produtores rurais ainda não se recuperaram da estiagem e agora tem o granizo. Isso afeta muito a economia do município e vai render muitos prejuízos para Bandeirantes que depende desta renda”, conta Paula. O prejuízo ainda não foi estimado e os levantamentos ainda são feitos.

Com informações ND Mais 

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp