Notícias de Caçador e Região

Grande massa de ar frio avança pelo Sul e neve é esperada em SC

Santa Catarina ainda se recupera do ciclone extratropical que passou pelo estado nesta semana e causou estragos em 51 municípios. Mas não para por aí.

Segundo a Epagri/Ciram, órgão que monitora o tempo no estado, na próxima semana duas frentes frias passam por SC, provocando novamente chuva com totais elevados na maioria das regiões.

De acordo com o órgão, entre a noite de segunda (15) e a terça-feira (16), a chuva avança com força pelo estado, com chance de alagamentos. Já entre quinta (18) e sexta-feira (19), uma intensa massa de ar frio de origem polar deve derrubar as temperaturas.

O declínio brusco nas temperaturas gera, inclusive, condição de neve, que deve ser confirmada pelo órgão nos próximos dias. A Epagri/Ciram informou que agosto deve terminar com frio de inverno.

Chuva de 300mm e vento de 100km/h

Os totais de chuva dos últimos dias, entre a manhã de domingo (7) e a manhã de quinta-feira (11) chegaram a 309mm em Schroeder, município localizado no Nordeste de Santa Catarina. Em grande parte dos municípios do Leste do Estado os totais ficaram entre 150 e 200mm nesse período, enquanto nas localidades entre Joinville e Itapoá, esses totais superaram os 200mm.

A maior parte dessa chuva ocorreu entre a noite de terça (9) e manhã de quarta-feira (10), devido à atuação de um ciclone no mar, bem próximo da costa catarinense, resultando em vários pontos de alagamento e deslizamento de encosta em municípios catarinenses.

Nesse mesmo período, o ciclone também provocou intensas rajadas de vento no leste do Estado, entre 60 e 80km/h, chegando a 105km/h em Barra do Sul, no Litoral Norte.

Ciclone

Pelo menos nove municípios catarinenses decretaram situação de emergência após a passagem de um ciclone extratropical entre terça e quarta-feira, pelo Estado. Segundo a Defesa Civil, as rajadas de ventos passaram de 100 km/h e choveu mais que o triplo esperado para o mês de agosto.

Apesar da chuva dar uma trégua nesta quinta (11) e sexta-feira (12), a situação nos municípios catarinenses se encontra preocupante. Agora, as cidades seguem contabilizando os estragos causados pelo fenômeno.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.