Notícias de Caçador e Região

Governo do DF quer transferência de presos por vandalismo

As 727 pessoas que continuam presas desde as manifestações em Brasília no último domingo (08), estão na academia da Polícia Federal, na saída norte da Capital. Segundo a PF, eles recebem alimentação e atendimento médico quando necessário. Depois de dois dias detidos, vão começar a ser ouvidos em audiências de custódia. Em reunião com presidente da Câmara Federal, deputado Arthur Lira (PP-AL), a governadora em exercício do Distrito Federal disse que deseja a transferência desses presos para os estados de origem, mas ainda não existe previsão disso acontecer.

De acordo com nota divulgada pelo Governo de Santa Catarina, pelo menos 19 presos são do estado. Uma advogada esteve no local e verificou as condições dos detidos. A profissional enviada pelo governo observou que os catarinenses estão em condições aceitáveis e que ficam maior parte do tempo sentados em um galpão e levantam apenas para tomar café e água ou ir ao banheiro.

Os detidos respondem pelos mesmos crimes, atos terroristas, associação criminosa, abolição violenta do estado democrático de direito, golpe de Estado, ameaça, perseguição, incitação ao crime e dano ao patrimônio público.

A Polícia Federal ainda não confirmou o número de pessoas de cada estado. Em nota, informou que  estão sendo acompanhados por entidades como Ordem dos Advogados do Brasil, Corpo de Bombeiros, Samu e Defensoria Pública da União.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.