Notícias de Caçador e Região

Governador de SC quer acabar com licença-prêmio a servidores

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, é um defensor de que é preciso mudar o modelo atual do sistema de governo e uma das principais reformas que está tentando implementar é a da previdência e dos benefícios de funcionários públicos do Estado.

Raimundo-Colombo (1)

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade nesta quinta-feira (16), Colombo disse que, se não é possível mexer na previdência, é preciso, pelo menos, acabar com a licença-prêmio. Ele ressaltou que nenhum trabalhador privado tem direito a tal benefício.

O governador de Santa Catarina chegou a dizer que é difícil aceitar que a cada cinco anos, se tenha três meses de licença-prêmio. Colombo está acertando com a base aliada a votação na Assembleia destes temas, mas diz que vai fazer de forma fatiada prevendo o desgaste com greves que as pautam podem provocar.

Veja Também
3 Comentários
  1. Fabiano Geremia Freire Diz

    Porque acabar com este benefício dos servidores? Corte de gastos? Isso é uma vergonha. Aonde realmente se deviam cortar gastos era nas aposentadorias vitalícias que os excelentissimos governadores recebem após concluir o mandato, mas claro que o sistema político os protegem. Porque iriam cortar benefícios deles mesmos? Esse é o grande mal da política no país. Os próprios políticos terem “poderes ” para aprovar leis em benefício próprio.

  2. VALDECIR KUHN Diz

    Também sou favorável ao fim da licença-prêmio para o funcionalismo público. Prefiro o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, que me permite, por exemplo, abater nas prestações da casa própria ou, na pior das hipóteses, é uma ‘poupança forçada’ para a aposentadoria. O servidor público, tem direito a três meses de licença-prêmio a cada cinco anos. Basta fazer um cálculo simples para perceber que três meses ganhando sem trabalhar é mais barato para o estado que cinco anos de 12 meses (60 ao total) multiplicados por 8% que é o percentual de recolhimento do FGTS e deve ser depositado mensalmente na conta do fundo para o empregado da iniciativa privada. Concordo plenamente… Que acabe a licença-prêmio e me garantam o FGTS recolhido mensalmente igual a todos os trabalhadores privados.

  3. Manoel ivo da silva Diz

    já estou aposentado fazem cinco anos,entrei na justiça, pois não gozei dois meses de licença comprovado por falta de efetivo, documento assinado pelo comandante, e até agora nem sinal de pagamento, o governo só recorrendo,e os políticos deitando e rolando com o dinheiro do povo,bando de facínoras, corruptos demagogos e adjetivos mais que nem conheço para defini-los……………………………!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.