quarta-feira , 18 janeiro 2017
Início / Colunas / Adelcio Machado dos Santos / Gestão do Capital Intelectual IV – Por Adelcio Machado dos Santos

Gestão do Capital Intelectual IV – Por Adelcio Machado dos Santos

Portanto, é essencial que a empresa identifique qual é o capital humano que gera riquezas. Para tanto, inicialmente, a empresa deve definir o que é capital humano nas organizações e em quais dimensões ele pode ser didaticamente dividido.

O capital humano não é somente o maior ativo de uma organização não é apenas a inteligência ou base de competências dos funcionários, uma vez que a inteligência, quando tomada de forma isolada, não assegura qualquer valor organizacional. O funcionário pode não colocar sua inteligência à disposição do trabalho, o que poderia indicar inexistência de motivação (CARBONE, 2005).

Carbone (2005, p. 135) ainda efetua outras considerações acerca da conceituação do capital humano:

O funcionário pode ser capaz de realizar bem determinada atividade e o seu gerente (ou pares) impedi-lo por ciúme ou inveja, o que indicaria falta de suporte gerencial. Podem ainda os recursos organizacionais à disposição dificultarem a boa realização de determinada tarefa. Nesse particular, pode faltar infraestrutura ou equipamentos de trabalho adequados. Definitivamente, o conceito de capital humano não pode ser olhado apenas na perspectiva da competência pessoal. Não deve ser entendido, também, como a “soma” linear das competências dos funcionários. Essa “soma” pode ser entendida como um ativo potencial, mas não como capital humano real.

O capital humano precisa ser entendido com base na dimensão competência, sustenta Carbone (2005). Pode-se dizer que o capital humano inexiste sem base de competências. Mas a competência precisa de suporte organizacional para ser criada, aprimorada, desenvolvida e exercida. As relações de trabalho e a infraestrutura são determinantes para o exercício pleno da competência do trabalhador.

De fato a inteligência isolada dos funcionários não gera produção alguma. Imprescindíveis são os objetivos bem comunicados e compartilhados, diretrizes claras, liderança, entre outros aspectos. Sabe-se que sem uma infraestrutura e equipamentos adequados ao trabalho não é viável a realização das atividades com qualidade. Ademais, um trabalhador sem recompensa tende a desmotivação, não exercitando suas potencialidades.

Nessa perspectiva de entendimento, Carbone (2005, p. 138) conceitua o capital humano como o “exercício pleno das competências humanas num contexto de trabalho”. Essa definição é capaz de ampliar o foco do processo de investigação, comumente centrado na competência humana ou profissional. Trazer para o debate a dinâmica do contexto de trabalho é enxergar o ser humano na dimensão das suas relações e das suas necessidades fundamentais.

Nessa linha de pensamento, dois focos de gestão e mensuração se destacam, quais sejam: o indivíduo e suas competências; e organização e as dimensões de apoio ao exercício da competência humana no trabalho.

 

Sobre Adelcio Machado dos Santos

Adelcio Machado dos Santos
Pós-Doutor pela Universidade Federal de Santa Catarina; Reitor da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe.. Diretor do Meio Oeste da Associação Catarinense de Imprensa (ACI). Presidente da Associação Caçadorense de Imprensa (ACIJO). Tesoureiro da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (ABRAJET/SC).

Veja também

Anitta leva gelo do crush e mostra na web: ‘Não tá fácil pra ninguém’

Apesar de linda, engraçada e rica, Anitta não faz questão de esconder que sua vida amorosa não …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *