Notícias de Caçador e Região

Fisioterapeuta é condenado a nove anos de prisão por violação sexual, no Oeste

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), condenou um fisioterapeuta de São Miguel do Oeste (SC), a nove anos e quatro meses de prisão, em regime fechado, por violação sexual mediante fraude. Ele também terá que pagar R$ 150 mil de indenização por danos morais às vítimas. Especialista em Unidade de Terapia Intensiva, o profissional foi acusado por cinco mulheres de praticar atos libidinosos enquanto realizava atendimento no consultório.

Segundo o TJSC as vítimas contaram, em detalhes, como os fatos ocorreram. Ele as fazia ficar em diversas posições constrangedoras e, sempre alegava que fazia parte do tratamento, então o homem passava a mão nos órgãos genitais das pacientes.

O réu, por sua vez, negou as acusações e disse que as vítimas inventaram tudo. Durante a defesa, o homem alegava ser religioso e que sempre trabalhou com ética e profissionalismo. Porém ainda segundo TJSC, existem provas contundentes de que os crimes ocorreram.

Outros profissionais de fisioterapia afirmaram, que os procedimentos são executados com as mãos, mas não há necessidade de aproximação com o corpo do cliente.

Cada vítima deverá receber o valor de R$ 30 mil, totalizando R$ 150 mil, e a este valor serão acrescidos juros e correção monetária. A decisão foi unânime. O processo corre em segredo de justiça.

Com informações Tribunal de Justiça de SC

 

Veja Também

Comentários estão fechados.