Notícias de Caçador e Região

Evoltz conclui trabalhos emergenciais pós apagão

A Evoltz concluiu, na noite desta quinta-feira (03), a instalação de dez torres de emergência da Linha de Transmissão Evoltz VI (no trecho entre Campos Novos e Videira. A fim de restabelecer a energia no menor tempo possível nas áreas afetadas pelas fortes chuvas e ventos que assolaram a região na noite do dia 28 de maio, a empresa acionou seu Comitê de Gestão Operacional e traçou uma estratégia de emergência dividida em duas fases.

A primeira consistiu na instalação de cinco torres de emergência para restabelecimento da transmissão de energia no circuito 1, que possibilitou energizar a linha e devolver a energia aos catarinenses em 72 horas, na noite de terça (01/06), tempo inferior ao estabelecido pela regulamentação do setor para casos similares e causados por eventos de força maior.

A segunda frente foi iniciada imediatamente após a conclusão da primeira e também instalou cinco torres de emergência para restabelecimento da transmissão de energia do circuito 2.

Com uma frente especializada de trabalho com cerca de 100 colaboradores próprios e de terceiros, além de maquinários específicos para esse tipo de operação, como guindastes, retroescavadeiras, caminhões munck, a empresa investiu cerca de R$ 4.5 milhões nesta ação emergencial. No total, foram 121 horas de operação, 129 a menos do que o previsto pela regulamentação do setor.

A Evoltz afirma que o objetivo da empresa foi atuar de forma efetiva e segura, seguindo sua missão de servir ao sistema energético e às pessoas. A companhia informa também que, desde o incidente, tem estabelecido contato proativo com os órgãos reguladores e com a Celesc, a fim de informar o andamento e detalhes da operação.

A empresa já iniciou o projeto para a instalação das torres definitivas. A estratégia da operação emergencial considerou o distanciamento entre as torres para que seja possível instalar as torres definitivas e migrar circuito por circuito – uma forma de minimizar impactos na transmissão de energia da linha.

A empresa esclarece ainda que o não funcionamento da linha de redundância em 138kV, que faz parte do sistema de distribuição e não é de responsabilidade da Evoltz, resultou na impossibilidade do rápido restabelecimento de energia nas cidades catarinenses de Videira, Fraiburgo, Caçador e Castelhano.

Com informações Rádio Caçanjurê 

Veja Também

Comentários estão fechados.