Notícias de Caçador e Região

EVITE AS FAKE NEWS: Entenda sobre os casos suspeitos de Coronavírus, em Caçador

Uma morte? Várias mortes? Centenas de casos sendo escondidos da população? Estas foram as informações falsas que mais circularam nos últimos dias em Caçador, relacionados ao Coronavírus.

Uma aparente necessidade e até ânsia de alguns caçadorenses em ver os seus conterrâneos doentes ou, até mesmo mortos, acaba por criar teorias da conspiração, daquelas que sempre vistas quando surgem pandemias ou situações atípicas.

Entretanto, agora estas teorias vêm se tornando ainda mais acentuadas e, a cada pouco, surge um especialista de rede social, que ouviu um áudio ou viu uma postagem, ou mesmo, soube por alguém que ouviu de alguém que ficou sabendo de um amigo ou vizinho, de que tragédias aconteceram e a imprensa está escondendo.

Mas, e qual é a realidade com relação aos casos suspeitos de Coronavírus em Caçador?

Pois bem, o Notícia Hoje criou uma maneira bastante didática para informar, neste momento delicado, a situação até às 13h do dia 24 de março de 2020 (sim, porque este quadro pode mudar logo em seguida).

2 casos suspeitos – fevereiro de 2020

Quando a doença ainda estava no início e não havia ainda nenhum caso confirmado na América, Caçador teve dois casos suspeitos: em 27 de fevereiro, duas pessoas, que vieram da Itália, país onde a contaminação já atingia níveis alarmantes. Uma delas, inclusive, estava no mesmo voo do primeiro doente a entrar no Brasil.

A outra pessoa veio da Itália, mas em outro voo. Eles não eram da mesma família.

Colocados em quarentena por 14 dias, não apresentaram os sintomas e foram descartados.

Mas, por que eles não entraram nas estatísticas dos descartados? Porque, na época, ainda não havia esta forma de divulgação, definida pelo Ministério da Saúde, principalmente porque o Brasil ainda não estava em situação de emergência e nem de calamidade pública.

2 novos casos suspeitos – 17 de março de 2020

Duas pessoas, do sexo feminino, que vieram de viagem (uma de cada local diferente e não sendo da mesma família) passaram a ser considerados casos suspeitos por conta de terem vindo de locais com casos confirmados de Coronavírus.

Mesmo sem ter sintomas, foram monitorados e examinados. Na sexta-feira, 20 de março, um foi descartado e, na segunda, 23 de março, o outro também foi.

2 novos casos, internados no Maicé – 23 de março de 2020

Na segunda-feira, 23 de março, duas pessoas foram internadas em estado grave no hospital Maicé, com sintomas de doença respiratória. O homem e a mulher (não são parentes e moram em locais diferentes na cidade) foram testados para Coronavírus.

Até a manhã desta terça-feira, dia 24, os dois continuavam internados, na ala de isolamento especial para suspeitos de Coronavírus, no Maicé.

E a morte da jovem, de 18 anos?

Vamos aos fatos. A jovem Aline Ribeiro, de 18 anos, moradora de Fraiburgo, realmente morreu.

Mas, aí começam as fake News e nós vamos derrubando uma a uma:

FAKE NEWS: Ela estava internada no Maicé e quiseram esconder esta informação.

VERDADE: Ela foi transferida durante a tarde do dia 23 de março pelo SAMU, do hospital de Fraiburgo para Caçador, mas morreu ainda na estrada. Aline apresentou sintomas de doença respiratória grave e fez exames para testar Gripe A e Coronavírus, além de pneumonia bacteriana. Estes exames foram enviados para o LACEN, em Florianópolis e AINDA AGUARDAM O RESULTADO.

FAKE NEWS: Foi confirmado que Aline morreu de Coronavírus.

VERDADE: Não, pois o resultado não foi divulgado ainda pelo LACEN. O que a vizinha ou a conhecida da família disse em áudio é FALSO!

VERDADE: Aline será sepultada em Irani, sem velório, por conta das restrições impostas quanto ao isolamento social que proíbe reuniões de público, inclusive de velórios, além de medidas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

FAKE NEWS: A imprensa não está divulgando as informações verdadeiras para evitar que a população fique em pânico.

VERDADE (LEIA COM ATENÇÃO): Existem determinações para que as pessoas fiquem em casa. Isso está sendo amplamente divulgado. Só que boa parte destas mesmas pessoas pensa que está de férias e quer passear por aí, fazer festas e se reunir com os amigos, como se nada estivesse acontecendo.

O papel da imprensa, neste momento, é de divulgar TODOS os casos suspeitos e, se ocorrer, confirmados de Coronavírus, até porque, quem sabe a partir do momento em que começarem a aumentar, haja sim pânico e as pessoas fiquem em casa.

Mas, felizmente, mesmo com essa falta de bom senso de muita gente, Caçador tem apenas dois casos SUSPEITOS de Coronavírus, mas que, se continuar da forma como está, aumentarão e o Portal Notícia Hoje fará questão de divulgar.

FIQUE EM CASA!

Veja Também
Comentários
Loading...