Notícias de Caçador e Região

Empresas de Caçador registram quedas nas vendas e aumento da inadimplência, aponta pesquisa da UNIARP

A Uniarp, por meio do Grupo de Pesquisa em Desenvolvimento Social, Inovação e Gestão, vinculado ao Mestrado em Desenvolvimento e Sociedade e ao curso de Administração, realizou uma pesquisa no mês de abril com empresários formais e informais da cidade de Caçador. Participaram da pesquisa 52 empresas, de todos os portes e setores de atuação. O objetivo era identificar os reflexos do isolamento social causado pela pandemia do Covid-19 no desempenho das empresas.

 A pesquisa foi realizada pelos professores Dr.ª Ivanete Schneider Hahn e Dr. Anderson Antônio Mattos Martins. A pesquisa contou com a participação da mestranda Aline Ceccatto e da acadêmica do curso de Administração, Julia Bianchi.

Os resultados mostraram que o isolamento social trouxe para a maioria das empresas diminuição no crescimento de vendas (73,1%) e diminuição da lucratividade (75%). Além disso, 36,8% das empresas perceberam aumento na inadimplência. Em contraponto, as medidas adotadas pelas empresas mostraram um impacto positivo na reputação das empresas: 46,1% das empresas afirmam que sua reputação melhorou.

Das empresas participantes da pesquisa, 88% possuem registro formal de empresa, e 12% são empresas informais. 82% das empresas suspenderam (totalmente ou parcialmente) as atividades devido a necessidade de isolamento social durante o Covid-19. Destas, mais de 67% tiveram suspensão total ou grande parte das atividades durante o período.

Ações implantadas– Quanto as respostas das empresas ao isolamento social, verificou-se que 28,8% utilizaram-se da estratégia de férias coletivas, 25% dispensaram os funcionários sem alguma decisão específica, e 17,3% mudaram para regime de home office. Apenas 5,8% das empresas participantes afirmaram ter efetuado demissões. Contudo, 80,8% dos empresários afirmaram ter dificuldades financeiras para iniciar um negócio (ou investir em um novo produto) no atual cenário econômico.

Impacto negativo- A pesquisa revela ainda que 75% das empresas afirmaram que foram negativamente impactadas pelo Covid-19. No contraponto, 17,3% afirmaram terem tido seus negócios beneficiados pelo Covid-19.

De acordo com a professora Dr.ª Ivanete Schneider Hahn, os resultados permitem inferir que, ao menos no primeiro momento, há um esforço grande dos empresários em não fazer demissões, e em buscar alternativas para manter seus negócios. “Verificou-se a importância da utilização dos canais de vendas online, haja vista que, as empresas que já se utilizam deste canal de vendas, tiveram seu desempenho menos impactado. Cabe aqui ressaltar, que este panorama, pode mudar ao longo das semanas, e ter mudanças positivas ou negativas, de acordo com as decisões do governo federal, estadual e municipal”, comenta.

 

Veja Também
Comentários
Loading...