Notícias de Caçador e Região

Em carta, Alencar Mendes, agradece equipes de vacinação de Caçador

O município de Caçador atingiu 85% da população adulta vacinada com pelo menos uma dose. Com isso, o vice-prefeito Alencar Mendes, divulgou uma carta em suas redes sociais parabenizando e elogiando os profissionais da saúde que estão atuando na imunização da população de Caçador, como reconhecimento pelo trabalho prestado.

O vice-prefeito relata que 25 de agosto é uma data marcante, por chegar a idade limite da população adulta, 18 anos. Ele acrescenta ainda que tem muito trabalho a ser feito, tanto nas ações de vacinação de segunda dose, quanto na possibilidade de abertura para novos grupos de vacina, como adolescentes que inicia em setembro.

Alencar, na carta aberta, manifesta solidariedade com as famílias que perderam pessoas para a Covid-19, assim como aquelas que tiveram familiares internados por lingo período. Para o vice-prefeito, tudo isso serviu de impulso para que a vacinação ocorresse de forma rápida e eficiente.

Citando cada um dos muitos grupos que fizeram parte da vacinação, Alencar relembra o importante papel exercido por cada um deles, reconhecendo publicamente sua importância ao atingir esse marco da vacinação. Ao citar a cobertura dada ao movimento de vacinação pela imprensa, o Vice-Prefeito reafirma a importância que a cobertura jornalística teve, ao transmitir informações confiáveis, desmentir boatos, e dar transparência às ações.

Finaliza a carta afirmando que “amanhã tem mais”, ao dizer que as ações de prevenção e combate à pandemia ainda continuam, mas que esse momento era importante e deveria ser reconhecido, agradecido e celebrado.

Confira a íntegra da carta aqui:

25 de agosto de 2021. Uma data importante e que será lembrada como um dos muitos marcos atingidos neste que pode ser considerado o desafio de nossa geração.

Coube a nós vivenciarmos esse momento de enfrentamento de um vírus desconhecido, perigoso e potencialmente letal.

Desde o princípio, quando apenas ouvíamos falar da doença, muito foi feito. As iniciativas mundiais de combate à pandemia, sempre calcadas em muito conhecimento acumulado ao longo dos anos e anos de pesquisa, puderam ser aplicadas. Contenção de fronteiras, barreiras físicas, redução de circulação, distanciamento. Mas fundamentalmente, um imenso esforço de empresas e governos na busca espantosamente rápida de uma solução farmacológica para os devastadores efeitos do vírus. A solução veio, em tempo recorde, através do desenvolvimento, aprovação, produção, distribuição e aplicação de vacinas.

Através do Sistema Único de Saúde, com sua característica capilaridade e eficiência, o Brasil pôde, finalmente, lançar mão da mais fundamental arma já criada pela humanidade para o combate a um vírus – a vacina.

Em Caçador, desde o primeiro lote recebido de vacinas, cumprimos rigorosamente todas as determinações oriundas do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde.

Grupos prioritários, agilidade no atendimento, sistemas de controle, parcerias na realização, transparência na divulgação de dados, extrema colaboração da população. Estas foram as principais características do processo de vacinação iniciado em janeiro e que agora, neste dia 25 de Agosto, atinge uma importante marca.

A população alvo da vacina, ou seja, toda a população caçadorense adulta, acima dos 18 anos, foi vacinada ao menos com a primeira dose.

Esse é um marco importante. Algo a ser celebrado. É claro que sabemos que há muito ainda por fazer. Teremos “repescagens” de primeira dose, abertas a todas as idades já vacinadas. Temos importantes ações de segunda dose para acontecer, inclusive com uma mudança importante no funcionamento da vacinação de segunda dose, na qual implantaremos, a partir da próxima semana, um sistema de agendamento da vacinação e uma centralização de vacinas de segunda dose. Temos certeza de que esse sistema vai conferir maior agilidade e melhor aproveitamento de recursos.

Evidentemente, aguardamos ansiosamente a liberação por parte dos órgãos estadual e federal de saúde da vacinação para adolescentes, de 12 a 17 anos de idade. Também já estamos trabalhando nisso, com o contato com todo o sistema de ensino de Caçador, elaborando os planejamentos e nos antecipando às necessidades que ainda serão muitas.

Temos plena consciência de nossa responsabilidade. Afinal, para mais de 280 caçadorenses, a vacina chegou tarde demais. Solidarizamo-nos a todas as famílias neste profundo sentimento de perda. Para muitos outros, as complicações da doença e de longos períodos de internação hospitalar ainda se fazem sentir. Esse sentimento de urgência nas ações de vacinação é o que nos move diariamente para cumprir nossa missão de fazer a vacina e a esperança de dias melhores chegarem a todas as pessoas.

Ainda assim, esse é um momento de celebração. De agradecimento também. Todo o processo não teria sido tão eficiente e bem sucedido se não fosse o empenho somado de cada uma das pessoas que emprestou seu conhecimento, esforço e dedicação para que tudo acontecesse a contento.

Evidentemente, erros foram cometidos. Planejamento, execução e controle foram aperfeiçoados desde a primeira ação de vacinação (que quase trancou a cidade quando tentamos fazer a aplicação de 190 doses no Jonas Ramos e mais de 500 veículos tentaram acessar o local) até a ação desse dia 25/08, foram mais de 70 eventos de vacinação, além da vacinação nos postos de saúde. Aprendemos muito. Especialmente aprendemos a reconhecer a importância do trabalho de cada uma das pessoas.

A parceria encontrada com acadêmicos e professores do SENAC e UNIARP foi fundamental. Gente jovem, ansiosa por participar e colaborar no que fosse possível. Pessoas que tiveram dificuldades para sair de casa num sábado de ação de vacinação que ocorreu durante o apagão de energia elétrica. Muito obrigado pelos seus esforços.

Bombeiros Voluntários. Sempre dispostos, disponíveis, solícitos. Fazendo tarefas que foram fundamentais, sempre com cortesia e amabilidade, fazendo jus à corporação que é uma verdadeira instituição caçadorense. Respeitada e imponente, como o povo dessa cidade aprendeu a admirar.

Tiro de Guerra 05-006. Presença do exército brasileiro em meio a um grande exército de saúde. O braço forte e mão amiga representaram um fundamental auxílio e, em todas as vezes em que pudemos contar com sua colaboração, ela foi fantástica. Seja oferecendo garrafas de água aos pacientes que aguardavam sua vez na fila, seja auxiliando na organização do trânsito, ou mesmo auxiliando na abertura da porta dos veículos, de modo a não contaminar a mão do vacinador, os pequenos gestos e a capacidade de mobilização, mais uma vez foram motivo de orgulho pelo fato de Caçador poder contar, há tanto tempo, com essa organização militar em nossa cidade.

Guarda Municipal. A presença, vigilância e auxílio prestado, no trânsito ou nos locais de vacinação, fez com que a organização fosse completa. Solução de conflitos, auxílio no planejamento, experiência no controle e manejo de tráfego. Todos foram peças fundamentais ao bom andamento do processo. O sucesso de uma equipe se faz através do trabalho de seus membros. Nosso muito obrigado a cada um de vocês.

A parceria com o SESI é algo a se destacar. Mais do que a utilização de suas estruturas, que incialmente, com a proibição de atividades esportivas, estavam paradas. Mas depois, mesmo com o retorno dessas atividades, nunca nos faltou um abrigo e uma condição estrutural importantíssima para que pudéssemos acolher a população que até lá se deslocava em busca de uma dose de esperança de dias melhores. No entanto, mais do que a estrutura física, o SESI proporcionou à cidade de Caçador também a sua equipe, sacrificando grandes e importantes projetos, desdobrando seu pessoal, inspirando e inovando ações e atitudes que humanizaram e aceleraram o processo e fizeram com que estes eventos de vacinação tivessem o sucesso que tiveram. Às vezes noite adentro, o SESI, sua equipe e sua estrutura estiveram sempre lá, disponíveis. Não há palavras para expressar nossa gratidão.

ACIC, CDL, AMPE, Comércios, Empresas e Indústrias de Caçador também entenderam a seriedade do momento e colaboraram enormemente no sucesso de nossos diversos eventos, estimulando a participação de seus funcionários e garantindo o fluxo constante de pessoas junto às equipes de vacinação. Nosso eterno reconhecimento a esse desprendimento e apoio. A própria população teve um comportamento exemplar, digno de nota, ao resignar-se a aguardar em filas ou arquibancadas, sempre compreendendo que aquela ação estava acontecendo para o seu benefício, com todo o esforço e com o máximo de organização e celeridade possíveis. Chamo isso de orgulho. Orgulho de pertencer a essa terra e a essa gente.

Diversas secretarias da estrutura da Administração Pública Municipal também participaram ativamente de diversas ações de vacinação. Seja a Infraestrutura, preparando o Parque das Araucárias, limpando o salão após diversos eventos realizados com chuva, seja a Assistência Social, levando as vacinas até os CAPS, CRAS e outras estruturas de acolhimento social, vacinando inclusive a população em situação de rua, seja ainda a Educação, colaborando na limpeza dos espaços através dos serviços terceirizados. A estrutura das secretarias de Governo, Administração e Fazenda da Prefeitura Municipal de Caçador também foram fundamentais ao garantir que os necessários remanejamentos orçamentários e de pessoal fossem possíveis. O trabalho de bastidores é tão importante quanto a linha de frente.

Talvez nenhuma secretaria municipal tenha tido suas atividades diretas tão impactadas pela pandemia quanto a Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo. Ao não poder desenvolver suas atividades normalmente, essa secretaria representou muito bem todo o envolvimento da Administração Pública Municipal nas ações de vacinação. Fazendo um papel essencial no entorno da vacinação, e extrapolando sua mera atribuição funcional, as atividades desenvolvidas por estes servidores públicos municipais fizeram a diferença na organização e desenvolvimento do processo. Nosso público reconhecimento e gratidão.

A assessoria de comunicação e, em seu nome, todos os órgãos e veículos de imprensa de nossa cidade também se mostraram essenciais. Apresentando de forma transparente, transmitindo informações coerentes e confiáveis, desmentindo boatos infundados, mostrando e demonstrando o trabalho realizado, através de fotos, vídeos, textos escritos e falados, entrevistas, impressões, opiniões, o trabalho da imprensa foi extenuante. A cobertura dada às ações de vacinação demonstrou o caráter comunitário e cidadão de nossos veículos de imprensa. O carinho e respeito que demonstraram com cada uma das pessoas que lá estavam, fosse a população que recebia a vacina, fossem os profissionais de saúde e do entorno que lá estavam para aplicar as vacinas, fez com que todos se sentissem parte de um todo maior do que as ações individuais. Se a vacina é importante por conferir a imunidade coletiva, a imprensa também o é pelo mesmo motivo. Fazer com que a coletividade possa ter a visão do todo, das inúmeras nuances que são movimentadas para que uma ação coletiva como essa da vacina tivesse sucesso. Foi a partir das informações transmitidas pela imprensa que pudemos ter o engajamento da população e o comparecimento em massa de mais de 85% da população adulta de Caçador.

Propositalmente, deixamos para o final a Secretaria Municipal de Saúde. Apenas aqueles que vivenciaram os últimos meses do dia a dia dessa pasta podem mensurar o quanto foi trabalhado, discutido, planejado e executado para que essas ações tivessem efetividade.

Além do trabalho normal da secretaria, com suas demandas de Unidades Básicas, parceria com o Hospital Maicé, Centro de Especialidades Médicas, Laboratório, TFD, CEO, Psicologia, Fisioterapia, Farmácia, Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica, ampliações e reformas de alas inteiras do antigo Hospital Jonas Ramos, inclusive com uma ala para tratamento Pós-Covid que está sendo finalizada, a estrutura da secretaria liderou e executou as ações de vacinação.

O envolvimento, liderado pelo secretário Roberto Marton, começou nas reuniões de planejamento, conversas e discussões com a Regional de Saúde e a própria Secretaria de Estado da Saúde, questionando os critérios aplicados, cobrando, buscando o envio de mais doses para nossa cidade e SEMPRE seguindo as determinações e cumprindo o papel do Município ao entendermo-nos PARTE de um sistema que precisa acontecer como conjunto.

Gostaria de agradecer imensamente aos Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Auxiliares de Enfermagem que, utilizando-se de sua enorme experiência, organizaram e lideraram as equipes de vacinação em cada um dos locais que foram utilizados. Dentistas, Auxiliares, Agentes Comunitários de Saúde, pessoal de apoio. Todos foram parte de uma grande equipe sempre liderada pela enfermagem, que verdadeiramente velou pela saúde de toda uma comunidade. Tenho a certeza de que a própria comunidade reconhece e agradece a todos os esforços empenhados em cada um dos dias que as atividades cotidianas foram interrompidas para que a dose de esperança chegasse a mais um caçadorense.

Exemplifico o que eu digo com o relato que chegou ao meu conhecimento de uma de nossas enfermeiras, que estava sempre envolvida nas ações de vacinação, seja nos locais de ação, seja em seu posto de saúde:

“Perdi uma das pessoas mais importantes da minha vida para o COVID. Minha mãezinha. 😭 Só Deus e quem convive comigo sabe meu sofrimento diário por essa perda. Mas cada dose aplicada, cada dia de vacinação faz eu ter um pouco mais de esperança no mundo pois é uma chance de mais ninguém perder alguém importante como eu perdi. São dias difíceis, cansativos. Pés, cabeça, corpo doendo. Porém, a cada um que passa por mim nessas horas, penso em minha mãe e agradeço a Deus pelo dom que me deu de poder ajudar as pessoas de uma forma ou outra. Gratidão a Deus, e, mãe, sei que aí de cima você está me cuidando e me dando forças para continuar a lutar dia após dia. Amo você eternamente.”

Não há palavras suficientes para agradecer a esse empenho e essa convicção em fazer com que a difícil missão de vacinar uma cidade inteira pudesse ser cumprida com o máximo de celeridade e eficiência. Pensar nos outros, antes mesmo de pensar em si. É disso que é feita essa equipe.

O sem número de reuniões e discussões de planejamento, seja presencialmente ou por mensagens até altas horas da noite também se provaram úteis e de grande valor. É por causa desse desprendimento que a equipe de planejamento formada por várias pessoas, que arrisco a nominar: Roberto, Josete, César, Célio, Elisa, Gustavo, Ricardo Barbosa, Rafael, Adriana, Marjori, somadas às coordenações dos locais de vacinação, Simone, Régis, Cinthia e todas as Unidades de Saúde, através das equipes de vacinação e as coordenações dos postos, fizeram com que chegássemos a esse ponto. Muitíssimo obrigado pelo serviço prestado à comunidade caçadorense.

Restou a mim e ao prefeito Saulo Sperotto, sempre sob sua liderança, exemplo e empreendedorismo, apenas observar, orientar e aplaudir toda essa equipe, esse esforço, esse trabalho realizado e essa etapa do desafio vencido.

Sabemos que ainda há muito a ser feito. Mas o dia de hoje é marcante. Merecia ser reconhecido, agradecido, celebrado.

Amanhã tem mais. Para que possamos finalmente vencer a pandemia e retomar por completo o crescimento e desenvolvimento de nossa cidade.

Alencar Mendes
Vice-Prefeito Municipal

Veja Também

Comentários estão fechados.