Notícias de Caçador e Região

Diálogo, pragmatismo e retração econômica: como deve ser a relação entre Jorginho Mello e Lula

O futuro de investimentos em Santa Catarina dependerá da relação que o governador eleito Jorginho Mello (PL) estabelecer com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que venceu Jair Bolsonaro (PL) —forte aliado de Mello — com 50,9% dos votos.

O governador eleito ponderou que a vitória não foi completa sem a eleição de Bolsonaro, mas defende que “a política é assim, o desejo da maioria”.

Mello seguiu afirmando que respeita quem tem mandato e já se relacionou com políticos de outras ideologias, como Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e o próprio Lula.

“O Bolsonaro é um amigo pessoal e a minha relação é para representar o meu Estado. Vou defender o Estado de Santa Catarina sob qualquer aspecto.”

“Para estar comigo tem que estar defendendo Santa Catarina, vou prestigiar nossa bancada federal que sempre foi muitos atuante, trabalhando de forma conjunta, independentemente de partido, com 16 deputados, três senadores. Vou procurá-los já na semana que vem para tratar de emendas de bancada”, destacou o governador eleito.

Especialistas ouvidos pela reportagem do ND+ avaliam que o pragmatismo do governador e presidente eleitos serão cruciais para garantir recursos ao Estado, mas ambos afirmam que os investimentos serão muito reduzidos no próximo ano.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.