Detentos recapturados são transferidos para outras unidades

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

Os cinco detentos que fugiram do Presídio Regional de Caçador na última sexta-feira, 30, e que haviam sido recapturados pela Polícia Militar foram transferidos para outras unidades. Eles serão agora ouvidos pela Corregedoria da Secretaria de Justiça e Cidadania (SJC) e serão punidos.

O Departamento de Administração Prisional (Deap) abrirá uma sindicância para investigar a fuga dos seis detentos. A equipe da Corregedoria ouvirá também os agentes e vigilantes da empresa terceirizada que estavam de plantão no dia da fuga. Imagens das câmeras internas também serão verificadas para apuras as responsabilidades.

Os presos usaram uma serra pequena para cortar a grade do solário e fizeram isso em cerca de uma hora. O local por onde os presos fugiram já foi consertado e teve a segurança reforçada. A hipótese é que o material utilizado foi introduzido no presídio através de um barranco localizado aos fundos da unidade. “Essa serrinha provavelmente foi arremessada daquele local, possivelmente à noite. O que apuramos é que era metade de uma serra pequena”, afirmou o diretor do presídio, Antonio Cícero de Oliveira.

O diretor do presídio conta ainda que a unidade está com problemas de comunicação interna sem rádios HTs e que a fuga serve para rever todos os procedimentos de segurança. “Nós fizemos um trabalho de reforço no local. Toda a vez que acontece um caso assim serve para revermos a questão da segurança” comentou o diretor.

Sexto detento segue foragido

A polícia segue nas buscas pelo sexto foragido, Elisandro Rivaldo Otto. Ele foi indiciado por latrocínio de um idoso na Linha Adolfo Konder, crime ocorrido em novembro de 2016. Qualquer informação deve ser repassada ao telefone 190.

Com informações Rádio Caçanjurê 

 

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp