Notícias de Caçador e Região

Detalhes do assassinato de mulher pelo ex-companheiro são chocantes

Os detalhes do assassinato de Mariana Zaibra da Silva, de 29 anos, são chocantes. A mulher foi morta pelo ex-companheiro a facadas por volta de 5h30 desta quinta-feira (22) na Rua Zaies Vieira, no bairro Garcia, em Blumenau.

De acordo com imagens de uma câmera de segurança, que mostram Sidnei Nubian Vieira, de 41 anos, indo em direção a casa da mulher e voltando do crime, toda a ação levou cerca de seis minutos. Além disso, o homem matou a ex-mulher na frente do filho mais novo do casal.

De acordo com os vizinhos, o casal estava em processo de separação e o homem não aceitava a situação. Quando a PM (Polícia Militar) chegou ao local, Mariana já estava sem vida.

Conforme apurado pelo Portal Alexandre José, o homem teria matado a mulher na frente da criança mais nova, que começou a chorar. Um vizinho teria ouvido o choro da criança e visto quando o homem saiu correndo da casa. Ele ainda tentou socorrer a vítima, mas ela estava muito ferida e não resistiu. Sidnei arrombou a porta para entrar na casa e a mulher foi morta com uma facada no pescoço sentada no sofá.

Homem se entrega

Por volta de 8h15, Sidnei chegou a Rua Irapuru, ainda no bairro Garcia e, ali, teria pedido para um popular ligar para a PM. As informações são de que o homem estava desorientado, mas falou que havia matado a esposa e queria se entregar à polícia.

Em depoimento, Sidnei disse ser usuário de drogas e que teria cometido o crime porque Mariana não o deixava ver os filhos. O suspeito deve ser encaminhado ao Presídio Regional de Blumenau.

Medida protetiva

Mariana tinha uma media protetiva contra o ex-marido e, conforme relato de vizinhos, ela estava, até pouco tempo, em um abrigo da cidade que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica. Isso porque o marido constantemente lhe fazia ameaças.

Na casa foi encontrado um bilhete colado na geladeira escrito “Eu quero, eu posso, eu consigo”, que teria sido deixado por Sidnei em ameaça a Mariana.

A vítima era natural do Estado do Amazonas e deixa três filhos menores de idade. As três crianças são filhos do casal e ficaram sob os cuidados dos vizinhos até a chegada do conselho tutelar. As crianças vão ser encaminhadas para um abrigo até a identificação de algum familiar.

 

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.