Notícias de Caçador e Região

CUIDADO: Identificado golpe de Páscoa rolando no WhatsApp

Identificado golpe de Páscoa rolando no WhatsApp
113

O feriado de Páscoa está logo aí, e ocasiões como esta são um prato cheio para os golpistas virtuais, que se aproveitam da data comercial e da ingenuidade das pessoas prometendo brindes gratuitos. E, site que revela se um link é seguro em poucos segundos, o dfndr lab, braço de segurança digital da PSafe, acaba de revelar a descoberta de um golpe de Páscoa rolando no WhatsApp que usa o nome da marca Garoto para enganar a população.

Identificado golpe de Páscoa rolando no WhatsApp

Em apenas 4 dias, os pesquisadores de segurança identificaram mais de 10 mil pessoas que receberam, compartilharam ou acessaram o link que é enviado na mensagem falsa. Assim como acontece em outros golpes de phishing, ao clicar no link, o usuário é redirecionado a uma página de perguntas — neste caso, relacionadas ao 50º aniversário da Garoto. No fim, a pessoa é induzida a realizar downloads em páginas suspeitas, além, é claro, de ser obrigada a compartilhar o golpe com seus contatos para receber o suposto prêmio gratuito.

Emilio Simoni, diretor do Dfndr lab, afirma que os cibercriminosos costumam aproveitar as datas comemorativas para lançar golpes temáticos, para obter maior poder de viralização e, com a aproximação da Páscoa, ele diz que houve um aumento notável de golpes de phishing que oferecem chocolates grátis. Ele revela que “somente neste golpe da Garoto, estão sendo registrados, em média, 500 acessos por hora”. Esses golpes têm finalidades criminosas diversas, como, por exemplo, roubo de dados pessoais, roubo de dados de cartões de crédito, venda de produtos “fantasma”, e até mesmo instalação de vírus e malwares para invasão do aparelho infectado. Outra possibilidade é a de lucrar com cliques em peças publicitárias — enquanto o usuário sai clicando em vários banners, um atrás do outro, na esperança de conseguir seu prêmio, os criminosos acumulam cliques em seus banners, o que lhes rende dinheiro.

Obviamente, é necessário se atentar aos conteúdos que são recebidos pelos aplicativos de mensagens e verificar, sempre que possível, a veracidade desses supostos eventos através do site oficial da marca, bem como em seus canais oficiais em redes sociais. Além disso, é indicado o uso de soluções de segurança que possam identificar os golpes automaticamente, tendo sempre em mente o velho ditado: “quando a esmola é demais, o santo desconfia”.

Fonte: CanalTech.

Veja Também
Comentários
Loading...