Notícias de Caçador e Região

Dengue: SC atinge número recorde de casos

O ano de 2021 tem registrado altos índices de contaminação pela dengue em Santa Catarina. Somente neste ano, mais de doze mil catarinenses foram contaminados pela doença, superando o que foi registrado em todo ano passado. É o que apontam os dados divulgados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC), da Secretaria de Estado da Saúde nesta sexta-feira, 11. Sendo este o maior número da série histórica da doença em SC.

Há registros de focos do mosquito Aedes aegypti, (responsável pela transmissão da doença) em 217 municípios do Estado. Esse número representa um aumento 96,9% dos focos do mosquito no período compreendido entre 01 de janeiro e 05 de junho, se comparado ao mesmo período do ano anterior.

Do total de casos até agora (12.002), a maioria (11.720 – 97%) é de casos autóctones, ou seja, com transmissão dentro do estado.

Outra questão que demonstra esse aumento exponencial é o registro de quatro óbitos em decorrência da doença em 2021; três em Joinville e um em Camboriú. O fato não ocorria desde 2016, quando foram registrados óbitos em Chapecó e Pinhalzinho. Além disso, há dois óbitos em investigação no município de Joinville.

O boletim ainda aponta que Joinville, Navegantes e Santa Helena, se encontram em situação de epidemia devido ao alto número de contaminações. A Organização Mundial da Saúde define o nível de transmissão epidêmico quando a taxa de incidência é maior de 300 casos de dengue por 100 mil habitantes.

“O mosquito está presente em Santa Catarina. Então, é preciso estar atento às condições do município e aos sinais do paciente para suspeitar da doença e realizar o manejo clínico correto”, salienta João Augusto Brancher Fuck, diretor da DIVE/SC.

Veja Também

Comentários estão fechados.