Notícias de Caçador e Região

Defesa Civil confirma microexplosão em Xanxerê; fenômeno deixou um rastro de destruição

Uma chuva intensa deixou ruas alagadas, causou destelhamentos e arrancou o telhado de uma empresa na tarde de terça-feira (17), em Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina. A Defesa Civil confirmou, por meio de relatório, que o fenômeno é conhecido como microexplosão.

A microexplosão ocorre quando uma nuvem de tempestade não consegue suportar o volume de água no seu interior e toda essa água cai de uma vez, o que causa forte corrente de vento. Dessa forma, as fortes rajadas se concentram em uma pequena área, da nuvem em direção ao chão.

A chuva iniciou por volta das 14h e em cerca de 20 minutos resultou em uma precipitação de 60 milímetros, de acordo com informações da Defesa Civil. Os dois bairros mais atingidos foram o João Winckler e o Colatto, por onde passa um rio que transbordou e acabou alagando algumas ruas.

Conforme o coordenador Regional da Defesa Civil Estadual em Xanxerê, Luciano Peri, uma empresa teve o telhado arrancado devido à força do vento. Lonas foram distribuídas a quatro famílias e os estragos estão sendo levantados. “Não houve nenhum ferido”, afirma Peri.

O coordenador da Defesa Civil Municipal de Xanxerê, Ronaldo Luzzi, esteve no local e informou que as rajadas de ventos pontuais chegaram a atingir 40 km/h.

“O telhado da empresa acabou caindo sobre duas casas, mas todos já foram atendidos. O local foi isolado e estamos aguardando a companhia de energia para desligar a luz no local”, informou Luzzi.

A Defesa Civil já havia emitido um alerta na tarde desta terça-feira para o risco de alagamentos e enxurradas em algumas regiões.

Com informações ND Mais

Veja Também

Comentários estão fechados.