Notícias de Caçador e Região

De olho na filiação de Bolsonaro, progressistas de SC enxergam luz no fim do túnel

A possibilidade de o presidente filiar-se ao PP jogou água no chope do senador Jorginho Mello (PL), que apostou todas as fichas em Jair Bolsonaro, colocando-o como pilar principal de sua pré-candidatura ao Governo de Santa Catarina em 2022.

Ocorre que caso haja mesmo a filiação de Bolsonaro ao PP, o senador Esperidião Amin torna-se o principal pré-candidato ao Governo com apoio do presidente.

Amin sinaliza em suas ações no senado certa sintonia com o presidente. Também acompanha de perto as  movimentações do Governo Federal em Santa Catarina.

Durante o fim de semana, o senador Esperidião e sua esposa Ângela Amin, que é deputada federal,  recepcionaram o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto  em Laguna . O roteiro foi acompanhado integralmente por Ângela Amin e em uma parte pelo filho do casal, o deputado estadual João Amin.

Apesar do apelo de dois prefeitos do Sul, sob o comando do líder do Governo de Carlos Moisés da Silva, deputado José Milton Scheffer, para que o PP faça convite ao Governador Moisés para concorrer à reeleição pelo partido, a possibilidade de Bolsonaro se filiar ao PP infla progressistas nos bastidores da sigla.

Lideranças  do sul já enxergam a luz no fim do túnel, com a possibilidade de retornar ao comando do Governo do Estado perdido pelo PP com a eleição de Luiz Henrique da Silveira em 2002. Há 19 anos.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.