Notícias de Caçador e Região

De joelhos em corredor, homem reza por irmão com coronavírus em Chapecó

O colapso na saúde pública de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, protagonizou cenas chocantes. Nesta quinta-feira (18), em uma rede social, o prefeito João Rodrigues (PSD) fez mais um relato dramático da situação vivenciada no município. A falta de leitos nos hospitais levou à superlotação de outras unidades básicas de saúde.

Rodrigues compartilhou em um grupo de amigos uma foto de um cidadão ajoelhado em um dos corredores da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Presidente Médici, e escreveu: “Hoje testemunhei na UPA em Chapecó. Implorando a vida do irmão que estava em estado grave na UPA 24h hoje”.

Mais tarde, o prefeito da maior cidade do Oeste catarinense anunciou que já iniciou a transferência de 14 pacientes, que estão em condições de UTI, mas estão internados em leitos improvisados na UPA. Eles são levados para o HRO (Hospital Regional do Oeste) que abriu cinco novos leitos na quinta. Outros 17 devem ser ativados até domingo (21).

Na manhã desta sexta-feira (19), 18 pessoas ainda estavam internadas na UPA do bairro Presidente Médici. A reportagem não encontrou o cidadão que aparece na foto.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.