Curso de Engenharia Civil da UNIARP apresenta artigos em Congresso Brasileiro

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

O curso de Engenharia Civil da UNIARP estará participando do XIV Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE 2017), que será realizado em Joinville no período de 26 a 29 de setembro, com a apresentação de dois artigos.

Os artigos foram desenvolvidos pela professora e coordenadora do curso Liane da Silva Bueno, com as professoras Gabriela Cassol e Patrícia de Deus, além da participação das acadêmicas Michele Antunes da Silva DÁgostini e Carolina Silva. Os artigos são: “Processo de Ensino e Aprendizagem em Engenharia: Uma Proposta para a Estruturação do Ensino de Física e Cálculo no Curso de Engenharia Civil da UNIARP”, e “A Monitoria do curso de Engenharia Civil no Processo de Construção do Conhecimento”.

O COBENGE 2017 vai discutir o processo de educação em Engenharia com o olhar da inovação, com o tema norteador: “Inovação no Ensino Aprendizagem em Engenharia”.

A professora Liane Bueno destaca que a participação no Congresso demonstra o reconhecimento dos direcionamentos do curso, haja visto as abordagens que os artigos apresentam. Ela explica que o primeiro artigo reflete a respeito do processo de ensino e aprendizagem de engenharia por sua complexidade do desenvolvimento de atividades pedagógicas que traduzem o conhecimento técnico científico e a prática profissional.

“O que não se difere aos processos de ensino de física e cálculo, que no caso do curso de Engenharia Civil da UNIARP, propõe trabalhar com emprego de cartilhas nas disciplinas de Física contempladas na grade do curso. O intuito é sanar deficiências dos acadêmicos ingressantes. Bem como o embasamento das disciplinas de cálculos e física através da reestruturação da matriz curricular com a inclusão da disciplina de Fundamentos de Matemática e Física, na primeira fase do curso. Este artigo reflete a respeito destas necessidades pedagógicas fundamentais para atender acadêmicos das fases iniciais de um curso de Engenharia Civil, oriundos de um ensino básico deficiente”, informa. “A efetivação desta nova disciplina na matriz do curso, está sendo fundamental para a preparação do acadêmico onde além de atender a estruturação básica para o enfrentamento do curso vem ampliar as possibilidades de sucesso para o futuro profissional”, completa.

Já o segundo artigo apresenta que através do Escritório Modelo, o curso inicia suas atividades de monitoria, proporcionando uma oportunidade de aprendizado ao colocar em prática o que foi apreendido em sala de aula. “Experienciar alternativas relativas ao processo de ensino e aprendizagem em Engenharia, a partir da elaboração de projetos, além do convívio social com a comunidade, ou seja, a apropriação do conhecimento através do desenvolvimento integral das áreas relacionadas aos projetos e atividades por eles desenvolvidos”, encerra.

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp