Notícias de Caçador e Região

Condenado a 20 anos nos EUA e procurado pela Interpol é descoberto em SC

A PF (Polícia Federal) de Minas Gerais deflagrou uma operação denominada Reborn, para combater crimes de associação criminosa, falsidade ideológica e confecção de documentos com dados falsos.
Foram 13 mandados judiciais cumpridos em diversos lugares do Brasil, entre eles Florianópolis e São José, em Santa Catarina.

Em meios as investigações a polícia descobriu um homem com cidadania norte-americana condenado a mais de 20 anos nos Estados Unidos, procurado inclusive pela Interpol (Polícia Internacional).

Esse homem seria um dos beneficiados com o esquema de falsificação de documentos, residente em Florianópolis. A Polícia Federal não deu mais detalhes mas a informação é de que o indivíduo não foi preso já que os mandados cumpridos na Grande Florianópolis eram de busca e apreensão.

De acordo com a PF, as falsificações envolvem um cartório de registro civil do Norte de Minas e foram usadas por foragidos da Justiça.

A investigação

As investigações tiveram início a partir da análise de documentos apreendidos durante a deflagração da Operação “Stellio”, que desvendou fraudes no saque de créditos de precatórios judiciais por meio de procurações falsas.

Da análise desses documentos, surgiram indícios de que, além de procurações, certidões de nascimento falsas eram lavradas pela responsável por um cartório de registro civil localizado no Norte de Minas.

Documentos de identificação obtidos mediante fraude também foram utilizados para atividades econômicas em contas bancárias em grandes instituições financeiras brasileira.

Na operação da quarta-feira foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em Belo Horizonte, em outros cinco municípios do estado (Luislândia, Divinópolis, Ribeirão das Neves, Igarapé e Lagoa Santa); e ainda em São Paulo e mais duas cidades paulistas (Tatuapé e Votorantim); no Espírito Santo (Vila Velha) e em Santa Catarina (Florianópolis e São José).

Com informações ND Mais

Veja Também

Comentários estão fechados.