Notícias de Caçador e Região

Como sublimar a hostilidade

 

(módulo IV Curso de Biopsicologia – Parque Ecológico Visão Futuro)

 

Essas dicas vão te ajudar a ter uma melhor qualidade de vida. Pense nisso. Não só pense. Aja.

 

1 – FIQUE ATENTO com o que está acontecendo dentro de você, com suas sensações corporais. O simples ato de atenção focalizada ajudará a acalmar a sua mente.

2 – RESPIRE PROFUNDAMENTE E COM O DIAFRÁGMA. Respirar com o diafragma automaticamente estimula o sistema nervoso parassimpático e diminui a secreção dos hormônios do stress. Gradualmente controle sua respiração contando até cinco enquanto expira e até cinco quando inspira; isto imediatamente acalmará o sistema nervoso simpático. Contando até cinco você estará respirando seis vezes por minuto; com este ritmo de respiração é impossível sentir tensão ou raiva.

3 – CONCENTRE SUA MENTE NO CHAKRA DO CORAÇÃO inspire energia cósmica, inspire amor, ouça as batidas do seu coração. Sinta seu coração abrir e sua mente expandir.

4 – EMPATIZE com a outra pessoa. Faça um esforço sincero para achar, com compaixão, a razão para a ação da outra pessoa. E fique atento para o impacto do que você está falando para ela, observe a linguagem de corpo da pessoa e tente sentir seus pensamentos.

5 – USE “EU-MENSAGENS”. Não use “você-mensagens” acusadoras (“Você nunca faz nada aqui nesta casa”), as quais os outros experimentam como um ataque. Quando você sentir que sua mente se tornou calma e seu corpo relaxou, fale claramente de uma maneira não ameaçadora, como você se sente e o que faz você se sentir desta maneira (“eu me sinto sem apoio quanto eu estou trabalhando e você fica lendo o jornal à tarde inteira”).

6 – ESCUTE. Todas as folhas de papel têm dois lados. Escute o outro lado, não apenas o seu. Não se permita ficar tão envolvido consigo mesmo que os ruídos do seu próprio monólogo interno abafem as palavras das outras pessoas. Tente escutar num estado de atenção, receptividade e silêncio mental.

7 – SEJA ESPECÍFICO E OFEREÇA UMA SOLUÇÃO CONCRETA. Não faça uma crítica genérica que devaste a moral da outra pessoa. Focalize no incidente específico que precisa ser mudado e ofereça uma solução concreta ou uma sugestão de como a situação pode ser modificada e o problema resolvido.

Veja Também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.