Início / Colunas / Como discutir com alguém que pensa estar sempre certo!!! – Por Fran Marin Menzel

Como discutir com alguém que pensa estar sempre certo!!! – Por Fran Marin Menzel

Discutir com alguém que pensa que sempre tem a razão pode ser frustrante. É melhor pensar bem antes de discutir com a pessoa para ver se vale a pena. Além disso, encontrar formas de fazê-la enxergar seu ponto de vista e redirecionar a conversa pode ser útil, além de fazer o possível para manter a calma dentro da situação.

Parte 1
Preparando-se para a discussão

Descubra a raiz do problema. Pessoas que acham que sabem de tudo geralmente se encaixam em duas categorias (ou uma combinação das duas). Alguns sabichões são inseguros e tentam encobrir isso ao tentar saber o máximo possível sobre as coisas. Outros realmente acham que sabem de tudo, então, se sentem na obrigação de mostrar seus conhecimentos para outras pessoas. Compreender de onde vem esse comportamento argumentativo da pessoa pode ajudá-lo a lidar melhor com a situação.

Quando uma pessoa metida e insegura ouve que está errada, as inseguranças afloram e ela assume uma posição defensiva. Se esse for o caso, faça perguntas direcionadas, que funcionam bem com esse tipo de pessoa. Para o segundo tipo, é melhor deixar a pessoa dizer o que quiser e depois oferecer uma opinião diferente.

2
Determine o quanto você deseja arriscar o relacionamento. Antes de entrar em uma discussão, é importante pensar a respeito do que você está disposto a perder. Ou seja, pense no quanto o relacionamento e a discussão são importantes para você. Não importa o quão cuidadoso você seja, sempre há o risco de estragar uma relação ao entrar em uma discussão. Por exemplo, se o seu chefe é metido a sabichão, pode ser melhor deixar ele pensar o que quiser, pois você pode colocar seu emprego em risco. Se a pessoa é alguém próximo, como um amigo ou parceiro, decida se vale a pena causar mágoas por causa da discussão.

3
Veja qual é o seu objetivo com a discussão. Em toda discussão, é preciso ter um objetivo. Talvez você queira apenas que a pessoa entenda seu ponto de vista ou que ela reconheça que você está magoado. Independentemente do que seja, é preciso ter um objetivo em mente antes de se envolver na discussão.

4
Verifique os fatos antes de discutir. Se o problema é baseado em fatos, confira-os com antecedência. Se puder, tenha evidências à mão para provar seu ponto de vista. No entanto, ao pesquisar, use recursos imparciais, em vez de ter apenas aquilo que diz o que você quer ouvir.

Ajudando a pessoa a enxergar o outro lado
Ouça o que a pessoa tem a dizer. Mesmo que ela pense que sempre tem a razão, ainda é preciso ouvi-la, assim como você merece ser ouvido. Ouça o ponto de vista dela primeiro, prestando atenção no que ela tem a dizer.

Para mostrar que você está ouvindo, acene com a cabeça durante a conversa e responda com pequenos resumos, como “Então, você quer dizer que…”.

2
Faça perguntas para compreender melhor. Talvez a pessoa não esteja sendo direta sobre o assunto, então, fazer perguntas pode ajudá-lo a ter uma compreensão melhor da discussão como um todo, entendendo perfeitamente como a pessoa se sente em relação à questão em pauta e o que ela pensa a respeito.

Mesmo perguntas simples, como “Por quê?” ou “Como assim?” podem ajudá-lo a compreender melhor a questão.

3
Concorde e depois apresente o seu ponto de vista. Uma forma de argumentar com uma pessoa que acha que sempre tem a razão é, antes de mais nada, concordar com ela ou ao menos admitir que entende o ponto de vista dela. Depois de concordar, você pode apresentar um outro ponto de vista.

Por exemplo, você pode dizer: “Entendi o que você quis dizer. É um ponto de vista válido, mas eu penso que…”.
Você pode dizer algo como: “Obrigado por me ajudar a entender o seu lado. Eu entendi o seu ponto de vista. O meu é um pouco diferente. Eu acho que…”.

4
Não tente intimidar a pessoa com o seu argumento. Se você falar de uma forma ameaçadora, é bem provável que a pessoa se feche. No entanto, se você conseguir conversar em um tom mais amigável, é bem provável que a pessoa se disponha a ouvir.

Em vez de dizer “Eu sei que estou certo”, diga: “Bom, o que eu entendo é que…”.

Em vez de dizer “Vou dizer qual é o ponto de vista correto…”, você pode dizer “Talvez essa história tenha outro lado…”.

5
Mova a conversa para longe de pontos de conflito. Às vezes, ao confrontar uma pessoa diretamente, pode acontecer de ela simplesmente se fechar e se recusar a ouvir, assim como quando você fala em tom de ameaça. Nesse caso, pode ser que você esteja até oferecendo uma solução para o problema, mas a pessoa se recusa a ouvir o que você tem a dizer.

Em vez de confrontar diretamente, talvez fazer perguntas direcionadas seja uma forma de fazê-la pensar em outras perspectivas.

Você pode dizer: “O que faz você pensar dessa forma?” em vez de “Ah, isso não está certo”.

Em vez de dizer “Isso está completamente errado”, diga: “Já pensou que talvez…?”.

Parte 3
Mantendo a conversa em um tom calmo

1
Não se estresse. É muito fácil se estressar durante uma conversa. As emoções tomam conta e ambas as partes se exaltam. Seu nervosismo acaba interferindo e a discussão se torna apenas uma briga de insultos de um lado para o outro. O estresse é um problema ao conversar com uma pessoa metida à sabichona, porque é bem provável que ela passe dos limites. No entanto, se o seu objetivo é chegar em algum ponto, é preciso manter a calma.

Se você acha que está ficando nervoso, pare um momento e respire fundo. Pode ser uma boa ideia voltar à discussão em outro momento para que ambos tenham a chance de se acalmar e se recompor.

2
Descruze os braços. Sua linguagem corporal diz muito a respeito do que você está sentindo. Se o seu corpo está mostrando que você não está aberto à conversas, então a pessoa que está falando com você não se sentirá propensa a se abrir.

Descruze braços e pernas e vire seu corpo na direção da pessoa. Além disso, faça contato visual para a pessoa ver que você está prestando atenção.

3
Esteja disposto a ouvir o outro ponto de vista. Mesmo as pessoas que acham que sabem de tudo podem estar certas às vezes. Ao entrar em uma discussão, é preciso estar pronto para a possibilidade de ter que admitir um erro. Senão, a discussão não irá a lugar algum.

4
Saiba quando (e como) se afastar. Pode ser que você se dê conta de que ninguém “ganhará” a discussão. Nesse momento, é melhor encerrar o assunto. Mesmo assim, é preciso falar sem usar um tom ameaçador, senão, a outra pessoa vai querer continuar discutindo.

Você pode terminar com: “Bom, parece que a gente não vai chegar a lugar algum com isso. É melhor concordar que discordamos, não?”.

Também é possível dizer: “Desculpe se não estamos nem perto de concordar neste assunto. Talvez a gente deva conversar sobre isso uma outra hora”.

Dicas
Esteja disposto a desmentir quaisquer fatos. Se a pessoa citar quaisquer informações mentirosas ou tendenciosas, contraponha com fontes confiáveis.

Fonte::: https://www.resilienciamag.com/como-discutir-com-alguem-que-pensa-estar-sempre-certo/

Com carinho e boa sorte

Francielle Marin Menzel

CRP12/12973

Psicóloga Clinica

Contato: 9 88767887

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Sobre Francielle Marin Menzel

Pedagoga e psicóloga. Casada com o Gustavo Menzel e mãe da Beatriz e Benício. Pós graduada em Educação Infantil e Séries Iniciais e em Práticas Interdisciplinares. Professora efetiva da rede pública municipal há 21 anos.

Veja também

Jovem condenada por tráfico de drogas é presa pela Polícia Civil

  Na tarde desta quarta-feira (17), Agentes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Caçador …