Notícias de Caçador e Região

Com guia de Caçador, Brasil conquista ouro nos 5 mil metros nas Paraolimpíadas

Com um guia Caçadorense, o Brasil conquistou a medalha de ouro, nas Paraolimíadas, em Tóquio. Laurindo Nunes Neto foi um dos guias do atleta Yeltsin Jacques, que venceu os 5.000m masculino T11, para cegos. A medalha dourada foi a primeira do Brasil na competição.

O caçadorense faz parte da equipe brasileira nas Paraolimíadas e tem uma linda trajetória no atletismo.

– Nós treinamos mais de dois anos intensos para essa prova – disse Yeltsin, que comentou como foi a corrida com seus dois guias, que se revezaram ao seu lado. – Foi uma prova de bastante estratégia. Eu já tinha definido uma estratégia prévia próxima a isso e os meninos (guias) foram me passando todas as informações, o Laurindo (Laurindo Nunes Neto, primeiro guia) no começo se posicionou atrás, conforme a gente tinha combinado, para evitar choque. Quando eu falei para ele “sai”, fomos pra ponta, já vimos quem era quem. Aí quando o Carlos (Carlos Antônio dos Santos, segundo guia) entrou, me avisou: ‘é o queniano e o japonês’. Aí eu pensei: conforme a minha esposa tinha estudado antes, ela passou tudo pra mim, as informações, e me avisou que o japonês não ia abrir na chegada. Foi dito e feito.

Ouro nos 1.500m nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019 e nos 1.500m e nos 5.000m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015, Yeltsin tem ainda prata nos 1.500m e bronze nos 800m no Mundial de 2013 na França. Mas essa é primeira medalha paralímpica do atleta de 29 anos.

Nas provas em que os atletas optam por dois guias, para que nenhum fique exausto durante a corrida, apenas um pode acompanhar o medalhista ao pódio. Laurindo Nunes Neto acompanhou Yeltsin nesse grande momento.

Veja Também

Comentários estão fechados.