Notícias de Caçador e Região

Com ameaça de novos atos, interventor convoca reunião; Planalto reforça segurança

A convocação de novos atos golpistas para esta quarta-feira (11/1), em Brasília, ligou o alerta máximo no governo de Lula e nos demais poderes, que decidiram reforçar a segurança nos prédios do Palácio do Planalto, do Congresso Nacional, do STF e das residências oficiais.

À coluna o ministro da Justiça, Flávio Dino, informou que o interventor federal na segurança do Distrito Federal, Ricardo Capelli, convocou uma reunião extraordinária nesta manhã, na sede da Secretaria de Segurança Pública do DF, para debater um esquema especial de segurança.

De acordo com Dino, o secretário nacional de Segurança Pública do ministério, Tadeu Alencar, participará da reunião, a convite do interventor federal. “Quem organiza polícia ostensiva é o DF”, ressaltou o ministro da Justiça, em conversa com a coluna pela manhã.

Dino destacou que as ameaças de novos atos terroristas estão sendo discutidas desde a terça-feira (10/1). Como parte da estratégia, a Advocacia-Geral da União (AGU) já acionou o STF para garantir a adoção de medidas preventivas imediatas por partes das autoridades.

À coluna o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que, diante das ameaças, a segurança nos prédios dos três Poderes em Brasília foi reforçada. Padilha ressaltou que, apesar das ameaças, o presidente Lula despachará normalmente do Planalto.

Com informações Metrópoles 

Veja Também

Comentários estão fechados.