Notícias de Caçador e Região

Com 813 casos de varíola dos macacos, Brasil tem situação ‘preocupante’, diz OMS

O Brasil tem 813 casos confirmados de varíola dos macacos (monkeypox), segundo dados do Ministério da Saúde divulgados pela Agência Brasil. Nesta terça-feira (26), a líder técnica da OMS (Organização Mundial da Saúde) para a doença, Rosamund Lewis, disse que a situação no país “é muito preocupante” e que os casos podem estar subnotificados por não haver testes suficientes à disposição.

Lewis explicou que é importante que as autoridades tomem conhecimento da emergência de saúde pública de interesse internacional, das recomendações médicas e tomem as medidas adequadas. Lewis também disse que o surto pode ser interrompido com “estratégias certas nos grupos certos”. “Mas o tempo está passando e todos precisamos nos unir para que isso aconteça”, acrescentou.

Em SC há dois casos a mais que os divulgados

Em Santa Catarina há dois casos a mais que os divulgados pelo Ministério da Saúde. No estado já são cinco casos confirmados, embora o Ministério divulgue três.

De acordo com o Ministério da Saúde, o maior número de casos está em São Paulo, com 595 infecções confirmadas. No Rio de Janeiro, são 109 pessoas com a doença, em seguida estão: Minas Gerais (42), Distrito Federal (13), Paraná (19), Goiás (16), Bahia (três), Ceará (dois), Rio Grande do Sul (três), Rio Grande do Norte (dois), Espírito Santo (dois), Pernambuco (três), Mato Grosso do Sul (um) e Santa Catarina (quem tem três casos divulgados mas que, segundo a SES, são cinco).

Emergência de saúde pública internacional

A doença tem chamado tanto a atenção de autoridades que, no último sábado (23), o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, anunciou que a varíola dos macacos configura emergência de saúde pública de interesse internacional.

Santa Catarina segue sem previsão de vacinação contra varíola dos macacos. A informação foi confirmada pela SES (Secretaria de Estado da Saúde). De acordo com a pasta, o Ministério da Saúde ainda não passou informações sobre a disponibilização dos imunizantes.

*Com informações da Agência Brasil

 

Veja Também

Comentários estão fechados.