Notícias de Caçador e Região

Cigano é demitido do UFC após sequência de derrotas

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Junior Cigano não é mais lutador do UFC. O caçadorense acabou demitido da organização após emplacar derrotas seguidas no evento. A informação foi divulgada pelo Combate.com. Quem também deixa o Ultimate é Alistair Overeem, que perdeu para Alexander Volkov, em fevereiro.

Cigano vinha de quatro derrotas seguidas na organização e acabou tendo seu contrato encerrado com o UFC. Sua luta mais recente foi contra Ciryl Gané, em dezembro, no UFC 256, quando foi superado por nocaute técnico no segundo round. Cigano conquistou 15 vitórias e teve oito derrotas na organização.

 

“Quero agradecer o UFC pelos meus 12 anos junto a organização. Passei pelos lutadores mais cascudos para conquistar minha chance ao cinturão. Conquistar e defender o cinturao foi uma das grandes honras da minha vida. Obrigado a cada adversario, cada fã, e cada crítico. Vou traçar meu novo começo, e estou empolgado para iniciar uma nova fase”, escreveu o brasileiro, de 37 anos, em seu perfil no Instagram.

Cigano chegou ao UFC em 2008 e emplacou uma série de sete vitórias seguidas que o credenciou a disputar o título contra Cain Velasquez, três anos depois. O brasileiro venceu por nocaute em apenas 1m04s e se sagrou campeão dos pesos-pesados. Após defender com sucesso seu título diante de Frank Mir, Cigano acabou derrotado por Velásquez, em dezembro de 2012, perdendo seu título. Ele teve ainda duas outras oportunidades pelo cinturão, mas bateu na trave, novamente contra Velásquez, em 2013, e contra Stipe Miocic em 2017.

Cigano e Overeem já não estão mais no ranking dos pesos-pesados do UFC.

Veja Também

Comentários estão fechados.