Notícias de Caçador e Região

Cidade de SC fica ‘submersa’, acumula estragos e tem 146 pessoas desabrigadas

O município de Canelinha, na Grande Florianópolis, registrou o maior volume de chuva em Santa Catarina nas últimas 24 horas, com 288 mm. Segundo o balanço preliminar da Defesa Civil estadual, divulgado às 11h desta quarta (9), 146 pessoas estão fora de casa.

Além disso, foram interrompidos o fornecimento de energia elétrica e o abastecimento de água. As aulas nas escolas e creches também foram suspensas. Um abrigo municipal, com capacidade para 200 pessoas, foi aberto na Escola Profª Maria De Lourdes Nicolau Zimmermann.

A prefeitura abriga, no momento, 17 pessoas que estão fora de casa. O vice-prefeito de Canelinha, Antônio Carlos Machado Júnior, afirmou, ao SC no Ar, que a prefeitura está providenciando decreto de calamidade pública.

“O sistema de escoamento não deu conta e invadiu muitas residências. Aconteceu de uma forma inesperada e muito rapidamente. Estamos fazendo levantamento de informações para que a gente possa dar assistência às pessoas que ficaram desabrigadas”, diz.

Ainda segundo o gestor, que também atua como secretário de Assistência Social, a maioria das pessoas está na casa de amigos e parentes, com o apoio de transporte da prefeitura.

“Já montamos as equipes para ir até as localidades, para ajudar o pessoal na questão de alimentação e tudo o que precisa, assim que baixar a água”, conclui.

Segundo a repórter Karina Koppe, da NDTV, a água está demorando para baixar em algumas ruas. Moradores contam que a chuva fez as casas inundarem a partir das 21h desta terça-feira (9). Um deles relatou que, por volta de meia-noite, deixou sua casa com a água na altura do pescoço.

Os bairros mais atingidos foram Cobre, Papagaio e Centro. Quem mora nos locais há mais de 30 anos relata que, apesar de as ruas alagarem, essa é a primeira vez que a enchente invadiu as casas e danificou móveis e estruturas. Até o momento, são 16 bombeiros militares envolvidos nas operações no município.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.