Notícias de Caçador e Região

Cidade de Santa Catarina confirma o primeiro caso de febre amarela em humano em 2021

Blumenau registrou o primeiro caso positivo de febre amarela em um humano em 2021. O caso foi confirmado na última terça-feira (27) e divulgado na manhã desta quinta-feira (29). A vítima é um homem de 39 anos.

O paciente, não vacinado, é morador do bairro Itoupava Central e está internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

A febre amarela é uma doença infecciosa febril causada por um vírus transmitido pela picada do mosquito infectado. Não há transmissão de pessoa para pessoa.

Os sintomas

Entre os sintomas da febre amarela estão febre, dor de cabeça, dor no corpo, náuseas, vômitos, diminuição da urina e amarelão pelo corpo. Depois aparenta ter uma melhora com a diminuição da febre, mas em pouco tempo ela volta com força e de forma grave.

As formas graves atingem de 15% a 60% das pessoas com sintomas. Destes casos entre 20% e 50% resultam em óbito.

Como os sintomas são muito parecidos com os de outras doenças infecciosas como Covid-19 e Dengue, a equipe da Vigilância Epidemiológica orienta que as pessoas estejam atentas aos sintomas e, ao procurar um médico, avise caso resida perto de área de mata ou tenha viajado nos últimos 30 dias.

Vacina é melhor forma de prevenção

Desde 2018 a Prefeitura de Blumenau está intensificando as ações de vacinação contra a febre amarela. O imunizante é disponibilizado durante todo o ano e é indicado para crianças de nove meses até pessoas de 59 anos.
Conforme divulgado pela prefeitura, Blumenau recebe constantemente vacinas disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, por meio do Governo do Estado. Os imunizantes estão disponíveis nas unidades de saúde com sala de vacina ativa.

Em 2020 foram vacinadas 48.538 pessoas. A taxa de cobertura vacinal está em 81,64%, até janeiro de 2021, conforme a Dive (Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado) e a orientação do Ministério da Saúde é atingir 95%.

Casos registrados em 2020

Em 2020, o município registrou sete casos de febre amarela. No ano passado foram registradas 118 notificações de epizootias – quando há notificação de que foi encontrado um macaco doente ou morto.

Com informações ND Mais 

Veja Também

Comentários estão fechados.