Notícias de Caçador e Região

Checamos: é falsa a informação de que a Prefeitura usou dinheiro da Covid para pagar shows

Cumprindo a função de averiguar as informações, o Portal Notícia Hoje checou a afirmação, do vereador Jhony Marcos, de que a Prefeitura teria usado dinheiro da Covid para pagar shows da live dos 87 anos de Caçador.

A informação passada pelo vereador é falsa. Para confirmar isso, basta entrar no Portal da Transparência e verificar a fonte dos recursos (assista ao vídeo).

Ao lado da despesa, existe um número, que faz com que possa ser acessada a origem da despesa. Em todos os gastos do evento, com artistas locais e empresa de sonorização, é possível verificar que foram com “recursos ordinários”, tanto do Gabinete do Prefeito quanto da Secretaria de Administração. Acesse aqui um dos exemplos.

Neste caso, os “recursos ordinários” são recursos próprios, não sendo recursos destinados para a Covid.

Para notar a diferença, basta entrar em outras despesas, que são realmente destinadas para a Covid. Lá, está a especificação: “Fonte Recurso:  Transferências do SUS – União – COVID-19”. Acesse aqui e veja a diferença.

E como os gastos foram parar no Portal Covid?

De acordo com a Prefeitura de Caçador, o que houve foi um erro na digitação do título do evento, onde foi incluída a palavra “Covid-19” em todos os documentos.

Com isso, quando os dados são inseridos no Portal da Transparência, automaticamente foram puxados para o Portal Covid. No caso, funciona como as hastags do Instagram e do Facebook, por exemplo, linkando automaticamente.

Ainda, segunda a Prefeitura, o erro deve ser corrigido e as despesas não vão mais aparecer no Portal Covid, mas continuarão disponíveis no Portal da Transparência, onde aparecem todos os gastos do Executivo.

E teria como ter sido alterado?

Não, pois os pagamentos já foram feitos para todos os artistas locais, com os recursos próprios e não destinados para o combate à Covid.

 

Observação: O Notícia Hoje não pertence a nenhum servidor da Prefeitura e, de forma independente, faz JORNALISMO, sem receber recursos públicos de nenhum poder constituído.

 

Veja Também

Comentários estão fechados.