Notícias de Caçador e Região

Casal do RS que estava desaparecido após viagem a SP é preso com drogas no estômago, no Líbano

Um casal de brasileiros de Carazinho (RS) foi detido no Líbano supostamente tentando ingressar no país com 1kg de cocaína no estômago. A informação foi divulgada pelo Jornal do Líbano, site voltado para a comunidade libanesa-brasileira, nesta quarta-feira (4/1).

Igor Antônio dos Santos Cabral, de 26 anos, e Juliana Nunes do Nascimento, 31, estão presos desde 29 de dezembro em Beirute. Segundo o portal, a detenção dos brasileiros ocorreu por tráfico internacional de drogas, quando eles chegavam de um voo que partiu do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), com escala em Doha, no Catar.

Autoridades libanesas informaram que cada um deles transportava aproximadamente meio quilo de droga no estômago. Em razão do risco de morte, eles foram conduzidos para que pudessem expelir o entorpecente com segurança.

Não foi informado se os suspeitos levaram a droga do Brasil, ou receberam o material ilícito no Catar. Os suspeitos teriam confessado que ingeriram as drogas, segundo o site. Mas, até o momento, não informaram quem enviou e nem o destino que o entorpecente teria em Beirute.

O Líbano não possui acordo de extradição com o Brasil. Com isso, uma eventual condenação seria cumprida em território libanês, e não no Brasil. A pena é variável, a depender das circunstâncias do crime, podendo chegar a oito anos de prisão.

O Itamaraty informou que, “por meio da Embaixada do Brasil em Beirute, tem conhecimento do caso e presta a assistência cabível aos nacionais brasileiros, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local”. No entanto, não pode fornecer detalhes sem autorização dos envolvidos, por direito à privacidade e dispositivos legais.

Viagem para São Paulo

Igor e Juliana partiram de Carazinho, no norte do Rio Grande do Sul, rumo a São Paulo, em 13 de dezembro. Eles teriam dito a familiares que iriam fazer compras na capital paulista, e mantiveram contato com a família até 18 de dezembro, data da última mensagem.

Na última quinta-feira (29/12), familiares de Igor procuraram a Polícia Civil do RS com informações de autoridades libanesas sobre a prisão dos dois.

Segundo familiares, o casal está junto há dois anos, e essa foi a primeira viagem que fizeram a São Paulo. Apesar de morar em Carazinho, Juliana é natural de Belém, no Pará.

Com informações Metrópoles 

Veja Também

Comentários estão fechados.