Notícias de Caçador e Região

Candidato a deputado federal por SP diz que avião da Chapecoense levava carga de cocaína

O candidato a deputado federal por São Paulo, Arthur Weintraub (PMB), afirmou em um vídeo nas redes sociais que “o avião da Chapecoense teria caído por causa de uma sobrecarga de duas toneladas de cocaína”, em referência à tragédia aérea de 2016, com a morte de 71 pessoas.

Na tarde desta terça-feira, dia 6, a Chapecoense lamentou e repudiou a fala do candidato por meio de uma nota oficial, classificando as declarações de “irresponsáveis, malfadadas e caluniosas”.

O que disse o candidato

“O avião da Chapecoense teria caído por causa de uma sobrecarga de duas toneladas de cocaína, que estavam sendo transportadas em contrabando no avião, sem que o piloto ou equipe soubessem. Isso daí chegou ao meu conhecimento por causa de um relatório de um policial, quando eu era secretário de Segurança da Organização dos Estados Americanos de Washington. O piloto do avião inclusive era da Força Aérea Boliviana. Ele sabia pilotar. Ele nunca ia deixar um avião cair por falta de combustível.

Arthur Weintraub é irmão de Abraham Weintraub, que foi ministro da Educação do governo de Jair Bolsonaro de abril de 2019 até junho de 2020. Ele deixou o cargo após xingar e defender a prisão de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) durante uma reunião ministerial.

A Chapecoense publicou em seu site oficial a nota de republico à fala de Arthur. Leia na íntegra:

A Associação Chapecoense de Futebol vem a público a fim de manifestar o seu veemente repúdio em relação às declarações irresponsáveis, malfadadas e caluniosas do candidato a Deputado Federal, Arthur Weintraub, acerca da tragédia ocorrida em 2016 com o avião que transportava a delegação alviverde.

Mais do que repudiar as absurdas manifestações do referido candidato, o clube lamenta a insensatez do mesmo ao utilizar um fato tão sensível na tentativa de promover uma candidatura.

Por fim, a Chapecoense reforça que mentiras construídas sobre as irreparáveis perdas – bem como sobre a dor e o luto de milhares de famílias – são inaceitáveis e não passará despercebido ou impune o fato de estarem sendo utilizadas como trampolim político.

Com informações Oeste Mais

Veja Também

Comentários estão fechados.