Campanha de multivacinação para crianças e adolescentes em SC começa segunda-feira

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

A partir da próxima segunda-feira (5), uma campanha de multivacinação começa em Santa Catarina. O público-alvo são crianças e adolescentes com menos de 15 anos. O objetivo, segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), é vaciná-los contra a poliomielite e atualizar as doses que estejam faltando contra outras doenças.

A campanha vai até 30 de outubro. O chamado Dia D, quando os postos de saúde abrem no sábado, será dia 17 de outubro. No site da Dive, é possível encontrar os endereços das salas de vacinação em todo o estado.

No caso da poliomielite, o alvo são crianças entre 1 e 4 anos. Esse grupo abrange 342.285 crianças. A meta é vacinar pelo menos 95% delas, o que corresponde a 325.684.

Em relação às demais vacinas, serão oferecidas:

  • Febre amarela
  • Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola)
  • dT (difteria e tétano)
  • Meningocócica ACWY (doença meningocócica ACWY)
  • HPV quadrivalente (HPV tipos 6, 11, 16 e 18)
  • Poliomielite
  • BGC (formas graves de tuberculose)
  • Hepatite B
  • Pentavalente (tétano, difteria, coqueluche, Haemophilus influenzae b e hepatite b)
  • Rotavírus (diarreia por rotavírus)
  • Pneumocócica 10 (doença pneumocócica invasiva para os 10 sorotipos)
  • Meningocócica C (doença meningocócica C)
  • Tetra Viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)
  • DTP (difteria, tétano e coqueluche)
  • Hepatite A
  • Varicela (catapora)

Cuidados na prevenção à Covid-19

Como a campanha ocorre em meio à pandemia do novo coronavírus, serão tomados os seguintes cuidados para evitar o contágio da doença:

  • vacinas devem ser aplicadas em salas bem ventiladas e desinfetadas com frequência;
  • salas de vacinação devem disponibilizar álcool em gel para que população possa higienizar as mãos;
  • jovem que será vacinado só pode ter um acompanhante;
  • pessoas com suspeita ou confirmação de coronavírus devem adiar a vacinação até, pelo menos, três
  • dias depois do desaparecimento dos sintomas, com tempo mínimo de isolamento de 14 dias do início dos sintomas.

Com informações G1 SC

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp