Notícias de Caçador e Região

Caçadorense, que atualmente mora no litoral de SC, é preso por suspeita de envolvimento em roubo de carga  

Um motorista de caminhão caçadorense, que mora atualmente em Itapoá, foi preso pela Polícia Civil por meio da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas da Deic. A prisão ocorreu em continuidade a operação deflagrada no combate a roubo de carga. Nesta quinta-feira, 29, foram presas duas pessoas suspeitas de integrar um grupo criminoso de atuação interestadual responsável por furto/roubo de bobinas de aço. Um deles é considerado líder do grupo e outro seria o responsável pela logística e execução do crime.  

Conforme a polícia, no dia 23 de setembro, outros dois homens foram presos, sendo o motorista e o proprietário de um caminhão utilizado na simulação do roubo.  

Segundo a Polícia Civil, a carga de bobina de aço avaliada em R$ 371.111,33 foi embarcada na cidade de São Francisco do Sul e tinha como destino São Paulo/SP. Durante o transporte da carga, o motorista narrou que foi abordado por criminosos no Estado de São Paulo. Na ocasião somente a carga havia sido subtraída, o caminhão/semirreboque foram abandonados.  

 Ao tomar conhecimento do suposto roubo, os Policiais Civis da DFRC/DEIC analisaram o caso e observaram contradições e inconsistências na versão apresentada pelo motorista. A investigação concluiu que não houve roubo e sim uma simulação. O motorista participou ativamente da subtração da carga de bobinas de aço avaliada em R$ 371.111,33, a qual estava em sua posse e sob a sua responsabilidade. Sua atuação iniciou no momento do embarque da carga e findou-se na falsa comunicação de crime. Além do motorista, outros integrantes do grupo foram identificados. 

Depois de ser deflagrada a primeira fase da Operação Policial, com a análise do que restou apreendido, foi possível identificar a participação destas outras pessoas, e de imediato o Delegado de Polícia representou pelos mandados de prisão, os quais foram prontamente deferidos após manifestação favorável do ministério público. 

 O Inquérito Policial será concluído nos próximos dias. 

 

 

 

 

Veja Também

Comentários estão fechados.