Notícias de Caçador e Região

Caçadorense participa de evento com Bolsonaro, artistas e sertanejos e pede o fim da meia entrada

Em evento com o presidente Jair Bolsonaro e cantores sertanejos nesta quarta-feira, 29, no Palácio do Planalto, o caçadorense e presidente da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (Abrape), Doreni Caramori Junior, pediu o fim da meia-entrada, classificada por ele de “injustiça histórica”, além de mudanças na cobrança de direitos autorais, que ele classificou como um “monopólio” regulado por uma “lei arcaica”.

“Meio livro não existe, meia bicicleta não existe. Não pode o Estado brasileiro intervir na economia e tomar 50% sem nenhum tipo de compensação”, reclamou o presidente da Abrape.

Antes disso, uma carta de apoio foi lida no evento, afirmando que Bolsonaro realizou “notáveis feitos” em “diversos setores produtivos” e é um “um governante que trabalha em prol de seu povo”. O presidente, por sua vez, agradeceu ao apoio que os sertanejos durante a campanha eleitoral. Na mesma cerimônia, um representante de produtores de evento pediu a Bolsonaro o fim da meia-entrada em evento culturais e uma mudança na regulamentação dos direitos autorais.

De acordo com lista divulgada pelo Palácio do Planalto, estiveram presentes 56 artistas, entre eles as duplas Bruno & Marrone e Cesar Menoti & Fabiano, além de Cristiano (da dupla com Zé Neto) e do ator Dedé Santana, ex-integrante do grupo Os Trapalhões.

Bolsonaro, por sua vez, disse aos presentes que eles podem enviar sugestões de decretos e de projetos de lei, mas não referiu-se a um tema específico. Ele disse ter um “carinho especial” pelos sertanejos e lembrou de um programa de rádio que ouvia na infância:

“Sempre tive um carinho muito especial por vocês. Nós chegamos à Presidência em parte devendo a vocês”, finalizou.

Veja Também
Comentários
Loading...