Notícias de Caçador e Região

Caçador terá protocolo para tratamento precoce da Covid-19

Uma reunião, realizada na tarde desta sexta-feira, 12 de março, envolvendo médicos, técnicos da Secretaria de Saúde e profissionais diretamente envolvidos na linha de frente da Covid-19 em Caçador, definiu pela implantação de um protocolo para atendimento precoce de pacientes infectados pelo novo coronavírus no município.
O objetivo é tentar diminuir o número de pacientes que venham a necessitar de internamento no hospital Maicé, o qual encontra-se no limite de uso de leitos disponíveis para o tratamento desta patologia. “Ouvimos sugestões e debatemos diversas possibilidades de tratamento nesta reunião. Cada profissional teve a oportunidade de contar suas experiências e, com base nestas informações, decidimos pela criação de uma nota técnica que nos guiará a partir de agora no tratamento destes pacientes”, explicou o secretário de Saúde, Roberto Marton.
O médico Eduardo Antônio da Silveira, especialista em doenças do fígado e cirurgião geral do Hospital Maicé disse que ter um tratamento para pacientes em fases iniciais de infecção pode ajudar em muito a desafogar o atendimento no hospital. “Devido à lotação dos leitos disponíveis do hospital, é fundamental tratar os pacientes de uma forma a atenuar seus sintomas. Sabemos que cientificamente não há medicações específicas para estes pacientes, mas há, sim, uma série de fármacos que podem apresentar respostas positivas quando iniciado no tempo correto, podendo assim diminuir a chance destes pacientes necessitarem de internação”, ressaltou.
Já Cícero Pereira, diretor técnico da Secretaria de Saúde de Caçador, ressaltou que medicamentos como a Hidroxicloroquina, a Ivermectina, a Azitromicina e o Zinco, dentre outros, reagem bem quando administrados nos primeiros dias da infecção. “Não somente os médicos que aqui estão, mas em várias outras regiões do país já ficou comprovado que pacientes que foram tratados com estes medicamentos, responderam bem ao tratamento, além de não afetarem outras áreas da saúde do paciente, ou seja, ainda que não sejam comprovadamente eficazes, também não apresentam efeitos colaterais que impeçam o paciente de ser tratado com eles”, frisou.
Desta forma, em comum acordo entre os presentes, a Secretaria de Saúde criará uma nota técnica definindo os padrões de prescrição para o tratamento de todos os pacientes que se apresentarem no Centro de Triagem do município. “É importante ressaltar que nenhum paciente será obrigado a se submeter ao tratamento, assim como os médicos também continuam livres para oferecer outras medicações, o que queremos, sim, é agir de forma ordenada e segura, sempre com o objetivo de diminuir o sofrimento das pessoas e desafogar o sistema de saúde que encontra-se em colapso”, finalizou o secretário Roberto.

Veja Também

Comentários estão fechados.