Notícias de Caçador e Região

Bolsonaristas começam a deixar acampamento em QG do Exército em Brasília

Há quase dois meses em frente ao Quartel-General do Exército em Brasília, o ato antidemocrático comandado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) começa a perder forças. Nesta terça-feira (27/12), o Metrópoles esteve no Setor Militar Urbano (SMU) e encontrou um número bem menor de “patriotas”, se comparado há algumas semanas.

Os bolsonaristas começaram a deixar o acampamento. Em muitos pontos, onde havia barracas montadas, há apenas demarcações, dando sinais de que ali já esteve uma tenda. O cansaço é visível no rosto dos apoiadores do presidente, que embarca nesta quarta-feira (28/12) para Orlando, nos Estados Unidos. O atual chefe do Executivo federal pretende ficar por, pelo menos, três meses em terras norte-americanas.

Por volta das 16h desta terça, poucos caminhões que restavam ao lado do QG promoveram um buzinaço. O som mecânico era utilizado para atrair a “procissão” de bolsonaristas para a área, que celebraram a ação com palmas e gritos de ordem: “Caminhoneiro, guerreiro, do povo brasileiro”.

Mais cedo, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), disse que a Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) conversa com o Exército para “acelerar a desmobilização”. De acordo com o chefe do Executivo local, já foram retiradas 40 barracas, e a ideia é que até o dia da posse, 1º de janeiro, haja redução “de forma natural”.

Com informações Metrópoles 

Veja Também

Comentários estão fechados.