Notícias de Caçador e Região

Blogueiro bolsonarista acusa líderes de acampamento de desvio de ações

O blogueiro bolsonarista, Oswaldo Eustáquio, acusou parte dos líderes do acampamento golpista que se acumula em frente ao quartel do Exército, em Brasília de cometer estelionato e desvio de R$ 1,9 milhão das manifestações antidemocráticas que visam impedir o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de tomar posse.

A denúncia foi feita em libe nas suas redes sociais no domingo, 4, e reiterada logo em seguida em uma publicação. Segundo Eustáquio, o esquema de desvio de recursos do acampamento é liderado por Ana Priscila Azevedo, outra bloqueira bolsonarista, a quem ele acusa de ter uma “esquerdista infiltrada” nas manifestações antidemocráticas.

De acordo com o bolsonarista, ela e outros líderes promovem arrecadação em pix e dinheiro com a justificativa de bancar a estrutura do acampamento e alugar banheiros químicos, mas usariam os recursos para enriquecimento próprio. Um vídeo mostra Ana recolhendo centenas de reais em notas dos manifestantes.

“Na verdade trata-se de um estelionato contra o valente povo brasileiro”, diz Eustáquio. “Diferentemente do que estão falando, a estrutura está sendo bancada pelos irmãos do Agronegócio. Dessa forma, essas pessoas estão enriquecendo ilicitamente”.

Ainda, segundo o bloqueio, Ana teria contratado ‘moradores da favela do Sol’ para agredir manifestantes que tentam sair do acampamento. Ele, segundo conta, seria uma das vítimas das agressões desses ‘funcionários’ após tentar parte dos acampados para protestar na Esplanada dos Ministérios. De acordo com a publicação, a tentativa foi frustrada e ele foi hostilizado e expulso do acampamento golpista.

“Para o plano deles dar certo eles contrataram 50 homens da favela Sol Nascente, a maior comunidade horizontal da América Latina. Pagam R$ 150 por dia para essas pessoas, de forma infiltrada e de camisa verde e amarela, agredir verbalmente e, se necessário, fisicamente qualquer patriota que vai no Shopping ou na Esplanada”, alega o blogueiro.

Ana Priscila, a blogueira acusada de liderar os desvios, ainda não se pronunciou publicamente sobre as acusações. Em seus perfis nas redes sociais, ela segue pedindo intervenção militar e divulga links para receber doações em nome do acampamento.

Com informações Carta Capital 

Veja Também

Comentários estão fechados.