Notícias de Caçador e Região

Biden oficializa doação de vacinas e diz que quer acabar com pandemia

O presidente dos Estados Unidos Joe Biden oficializou hoje a doação de 500 milhões de vacinas da Pfizer contra a covid-19. As doses serão entregues a países de baixa e média renda como Afeganistão, Angola e Fiji e outros 89 países.

“Enquanto o vírus estiver a solta no mundo há risco de mutações que podem atacar nossas pessoas e isso diminui o crescimento da economia e enfraquece os governos”, afirmou Biden em discurso.

Ele ressaltou que as doações estão sendo feitas para salvar vidas e acabar com a pandemia “sem comprometimento ou pressão por concessões e favores”. As vacinas começarão a ser enviadas em agosto de 2021. A expectativa do governo dos Estados Unidos é de que, até o final do ano, 200 milhões de vacinas sejam entregues. Outros 300 milhões de doses devem ser enviadas no primeiro semestre de 2022.

Como nós vimos nos Estados Unidos a chave para a reabertura e retomada da economia é a vacinação das pessoas. Nosso programa de vacinação permitiu a retomada da economia da maior crise do século.”Joe Biden, presidente dos EUA.

Os Estados Unidos têm 62% da população vacinada com pelo menos uma dose da vacina. São mais de 600 mil mortos em decorrência da covid-19. “Morreram nos Estados Unidos mais do que [americanos] na 1ª e 2ª Guerra Mundial, Guerra do Vietnã e 11 de setembro somados”. O presidente também ressaltou que o crescimento projetado da economia americana para 2021 é de 6,9%, o maior em 40 anos, diz Biden.

“Também é do nosso interesse que a economia global tenha sua retomada e isso só vai acontecer quando controlarmos a pandemia no mundo todo”. Biden descreveu a ação como um “passo histórico” e lembrou que será a maior doação já feita de vacinas contra a covid.

“Esse não é o fim de nossas atitude para acabar com a covid no mundo. Precisamos transformar doses em vacinas no braço das pessoas. Por isso, os EUA estão enviando financiamento de milhões para vacinar pessoas na América Latina, Ásia e África. Vamos continuar com a doação de doses até que o mundo tenha derrotado esse vírus.

” Segundo Biden, os Estados Unidos lideram o mundo para combater a pandemia junto com o Reino Unido e países do G7, as principais economias do mundo. “Essa contribuição inicial é a base para aumentarmos a vacinação no mundo”.

Com informações UOL

Veja Também

Comentários estão fechados.