Notícias de Caçador e Região

Bebê morre e polícia investiga possível estupro, em SC

A Polícia Militar de Blumenau, no Vale do Itajaí, esteve em uma casa no bairro Valparaíso, onde uma equipe do SAMU foi acionada para atender uma ocorrência de engasgamento. O fato aconteceu por volta das 16h desta segunda-feira (9).

No local, os socorristas fizeram manobras de reanimação, porém a criança não respondia. A equipe médica encontrou a criança fria, sem sinais vitais sobre uma cama e com manchas roxas pelo corpo.

Os profissionais de saúde encontraram indícios de suspeição da mesma ter sido vítima de estupro, motivo pelo qual acionaram a presença da Polícia Militar.

Testemunhas foram ouvidas e, diante de informações coletadas, o padrasto e a mãe do bebê foram levados até a delegacia para prestar depoimento. Na casa, havia outras duas menores que ficaram aos cuidados do Conselho Tutelar.

A Polícia Civil, o IGP e o IML também foram acionados para remover o corpo e periciar a área. A identidade dos envolvidos não será divulgada.

Polícia Civil investiga o caso

Em nota, a Polícia Civil informa que ainda não é possível concluir se houve de fato a violência sexual, que depende de laudos e exames complementares. De acordo com o delegado plantonista Christian Siqueira, mais provas são necessárias para a investigação.

“Em declarações extraoficiais, pois ainda não estamos com os laudos, o médico legista afirmou que as marcas arroxeadas nas extremidades da criança podem ser inclusive o início de livores cadavéricos, não sendo possível afirmar se houve violência sexual. A causa da morte também depende de exames complementares”, disse o delegado.

O caso será encaminhado à DPCAMI (Delegacia de Polícia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso) de Blumenau. Ao final do depoimento, não foi lavrado o flagrante e o casal foi liberado. A causa da morte é desconhecida e laudos já foram requisitados à Polícia Científica.

Com informações ND Mais

Veja Também

Comentários estão fechados.