Bebê de grávida baleada não resiste a tiros e morre após tentativa de feminicídio 

Notícia Hoje

Notícia Hoje

As informações mais atualizadas de Santa Catarina, do Brasil e do Mundo!

Compartilhe

O bebê que a mulher grávida atingida por tiros dentro de casa esperava, morreu devido ao ocorrido. A informação foi confirmada pela Polícia Militar de Itajaí.

A mulher estava com nove meses de gestação quando levou dois tiros, um de raspão no pescoço e outro que atingiu a costela da jovem. Ela deu entrada no hospital por volta das 20h30, e a família foi comunicada da morte do bebê por volta das 3h30 da madrugada.

A jovem segue em estado grave no Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen. Ela está intubada.

Ex-companheiro da jovem é suspeito

Uma grávida de 38 semanas, quase 9 meses de gestação, foi alvejada por disparos de arma de fogo por volta das 20h deste domingo (16), em sua própria casa, em Itajaí. A vítima tem 33 anos, não tem passagens policiais e foi atingida por tiros na costela e pescoço.

De acordo com testemunhas, um homem, magro, com cerca de 1,70 m, entrou na casa da vítima, que estava com a família, perguntando quem era a gestante, chamando-a pelo nome. Como ninguém respondeu, ele ordenou que todos deitassem no chão.

Os tiros atingiram a mulher de raspão. Quando a Polícia Militar chegou ao local, a grávida era atendida pela equipe do Samu, e em seguida foi conduzida ao Hospital Marieta Konder Bornhousen. A vítima teria ainda apontado o ex-companheiro como responsável pelo atentado.

Por conta do atentado, o parto será adiantado e a gestante deve passar por uma cirurgia cesariana de emergência. O ex companheiro da vítima e o pai da criança não estavam no local, mas foram qualificados para as devidas investigações. Ainda neste mês, a vítima solicitou uma nova medida protetiva contra o ex-companheiro, pois temia pela vida dela e de sua bebê.

Com informações ND Mais 

Receba notícias, diariamente.

Salve nosso número e mande um OK.

Ao entrar você está ciente e de acordo com todos os termos de uso e privacidade do WhatsApp